Bispo de Trípoli espera mais respeito aos cristãos

Declarações de Dom Giovanni Innocenzo Martinelli

| 998 visitas

CIDADE DO VATICANO, segunda-feira, 22 de agosto de 2011 (ZENIT.org) – O bispo católico de Trípoli espera que os rebeldes, que estão tomando o controle da capital da Líbia, Trípoli, respeitem a comunidade cristã.

Dom Giovanni Innocenzo Martinelli, vigário apostólico da capital, quem nestes meses se opôs ao conflito, em declarações ao serviço de informação da Conferência Episcopal Italiana (SIR), confia, no entanto, em que a Igreja será respeitada.

“Tenho certeza de que, se o Conselho Nacional de Transição tomar o poder, como aconteceu em Bengasi, respeitarão os lugares de culto”, afirma.

“Os rebeldes já conhecem bem o bispo de Bengasi e as religiosas que trabalham nos hospitais. Não tenho motivos para pensar que estão contra a Igreja. Por que deveriam estar contra nós? A Igreja sempre esteve junto ao povo.”

Neste momento, afirma, os sacerdotes e religiosas de Trípoli estão fechados em suas casas, que são protegidas pelas autoridades.

“A situação é grave e há algo de medo – reconhece. Graças a Deus, até agora não aconteceu nada preocupante com a comunidade cristã. Nunca houve medo de agressões, pois em geral os líbios respeitam os lugares de culto.”

“Certamente, pode haver algum fanático que cometa um gesto de loucura. Mas, até agora, graças a Deus, nunca tivemos nenhum sinal, nenhum gesto, nenhum arranhão contra a Igreja”, conclui o prelado.