Bispo nicaragüense pede que Ortega não apóie política de Chávez

Dom Sándigo, secretário da Conferência Episcopal

| 609 visitas

MANÁGUA, sexta-feira, 8 de junho de 2007 (ZENIT.org) .- Dom René Sándigo, secretário-geral da Conferência Episcopal da Nicarágua, pediu ao presidente Daniel Ortega não pôr em risco a paz e a democracia que o país por vive estar apoiando a política do presidente venezuelano Hugo Chávez, segundo publicou o diário «La Prensa» em 6 de junho passado.



Segundo o prelado, Ortega deveria evitar realizar afirmações «só para ganhar a simpatia de alguma pessoa, já que as conseqüências poderiam ser graves como nação inteira».

Considerou também que tais declarações podem alcançar conseqüências «graves», porque «pode ser indiretamente partícipe de ações que talvez não são corretas».

Dom Sándigo fazia alusão às declarações emitidas pelo presidente nicaragüense quando em 3 de junho estava visitando Caracas e apoiou a decisão de seu homólogo Chávez de fechar a emissora Rádio Caracas Televisão, em represália ao apoio que esse meio deu à situação que manteve fora do poder do presidente venezuelano em abril de 2002.

Nessa ocasião, Ortega chegou a dizer que Chávez poderia ter feito mais, porque a seu juízo o governo venezuelano deveria ter confiscado, fechado e julgado os donos da emissora televisiva depois dos fatos ocorridos há cinco anos.

Em 4 de junho, a oposição nicaragüense também criticou o apoio que Ortega manifestou durante sua recente passagem pela Venezuela.