Bispos canadenses mostram ao Papa seu apoio no caso dos lefebvristas

Agradecem pela carta de 10 de março

| 771 visitas

OTTAWA, sexta-feira, 27 de março de 2009 (ZENIT.org).- O presidente da conferência episcopal do Canadá, Dom James Weisgerber, arcebispo de Winnipeg, enviou uma carta em nome de todos os prelados canadenses, na qual mostra seu apoio ao Papa «neste momento de prova», após a remissão da excomunhão dos quatro bispos ordenados pelo arcebispo Marcel Lefebvre.

Em uma carta datada de 19 de março, divulgada pela conferência canadense, Dom Weisberger agradece especialmente a carta que o Papa enviou sobre este tema a todos os bispos do mundo, no começo da Quaresma. 

«Quero enfatizar que os bispos do Canadá ficaram muito impressionados pelo que o senhor compartilhou nesta carta, e quero assegurar-lhe, por parte deles, seu total apoio fraterno», afirma o arcebispo de Winnipeg. 

Os prelados «elogiam» os «esforços do Papa por estender a mão com misericórdia e com um espírito de reconciliação» a todos, «incluindo os membros da Fraternidade de São Pio X». 

«Seguindo seu exemplo, queremos lutar com humildade e valentia, para fortalecer em nossos irmãos e irmãs a unidade e a comunhão à qual o Senhor chamou seus fiéis, inclusive se não estão plenamente preparados para responder a este convite, como se tornou evidente no caso da Fraternidade São Pio X.»

Em sua carta, os bispos apoiam também a decisão de designar à Congregação para a Doutrina da Fé «a responsabilidade de futuras conversas com a Fraternidade e as investigações que lhe concernem». 

Por outro lado, agradecem especialmente ao Papa «a clareza e a firmeza com a que falou sobre o tema do Holocausto. Da mesma forma que o senhor, os membros da Conferência de Bispos Católicos do Canadá consideram abominável todo intento de negar, minimizar ou esquecer esta tragédia e este mal».