Bispos de São Paulo fazem apelo diante do perigo da legalização do aborto no Brasil

Enviam comunicado a ser lido nas paróquias de todo Estado

| 462 visitas

SÃO PAULO, domingo, 27 de novembro de 2005 (ZENIT.org).- Em reunião ordinária realizada essa sexta-feira, representantes do Regional Sul 1 da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), que compreende o Estado de São Paulo, divulgaram um comunicado sobre o «gravíssimo perigo da legalização do aborto» no país.



O Regional da CNBB pede que o comunicado --que se encontra na íntegra em www.cnbbsul1.org.br-- seja lido em todas missas e orienta a que o texto seja assinado pelo próprio bispo diocesano.

Segundo o texto, os bispos «vêm a público informar a todo povo de Deus de nossas paróquias e comunidades, o gravíssimo perigo da possível legalização do aborto, provavelmente nesta quarta-feira, dia 30».

«Denunciamos e repudiamos esta proposta de tortura e matança de inocentes, desde a concepção até o nascimento», afirmam.

O comunicado informa ainda os nomes dos deputados do Estado de São Paulo que irão decidir sobre essa lei: Titulares: Elimar Máximo Damasceno – PRONA; Amauri Gasques – PL; Ângela Guadagnin – PT; Durval Orlato – PT; Roberto Gouveia – PT; Arnaldo Faria de Sá – PTB.

Suplentes: Jamil Murad – PC do B; Vanderlei Assis – PP; Walter Barelli – PSDB; Telma de Souza – PT; Marcelo Ortiz – PV.

Em nota divulgada no dia 14 de novembro passado, o presidente do Regional Sul 1 da CNBB, Dom Nelson Westrupp, convocava todo o clero e os fiéis a unirem-se em uma campanha pela vida no Brasil.

Dom Nelson afirmava que «não podemos permitir que uma minoria de brasileiros favoráveis ao aborto decida e tenha mais força do que a grande maioria de nosso povo, que defende a vida em todas as suas fases».

O Projeto de Lei 1135/91, cuja relatora é a deputada Jandira Feghali, em tramitação na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara, descriminaliza o aborto em qualquer circunstância no país, transformando-o de crime em direito.