Bispos do CELAM afirmam sua lealdade ao Santo Padre

Episcopado recorda o otimismo de Aparecida

Roma, (Zenit.org) | 763 visitas

A presidência do Conselho Episcopal Latino-Americano, CELAM, enviou uma carta ao papa Francisco por ocasião da sua eleição como bispo de Roma e sucessor de Pedro.

Apresentamos a seguir o texto da missiva, enviada em nome de todos os bispos e prelados do continente.

* * *

Santo Padre,

Reunidos em Bogotá, no Encontro da Presidência e Diretoria do CELAM com os secretários gerais das vinte e duas conferências episcopais da América Latina e do Caribe, queremos lhe manifestar, neste Ano da Fé, o nosso sincero afeto no Senhor, a nossa adesão e a nossa lealdade.

Vivemos a experiência da sua eleição como bispo de Roma e sucessor de Pedro, em um ambiente de colegialidade episcopal. Este fato nos encheu de uma profunda alegria e de ação de graças a Deus pelo que representa para a Igreja inteira, e, de maneira muito especial, para as Igrejas que peregrinam na América Latina e no Caribe.

Neste contexto, as suas palavras em uma entrevista concedida ao deixar a presidência da Conferência Episcopal Argentina adquirem, para todos nós, uma especial e significativa conotação: “O CELAM se transformou em algo inspirador. A última Conferência do Episcopado em Aparecida é fermento de inspiração, é um chamamento à criatividade, traça linhas de ação missionária; não termina com um documento, como as conferências anteriores, mas culmina com uma missão. Isso é muito importante”.

Queremos expressar, Santo Padre, que nos identificamos plenamente com a sua primeira mensagem, quando afirma: "E agora, começamos o nosso caminho: bispo e povo. Este caminho da Igreja de Roma, que preside na caridade todas as Igrejas. Um caminho de irmandade, de amor, de confiança entre nós. Rezemos sempre por nós: um pelo outro. Rezemos por todo o mundo, para que haja uma grande fraternidade”.

Nas mãos de Maria, Mãe da Igreja e Estrela da Nova Evangelização, colocamos o seu ministério petrino para que ela mantenha em seu coração o espírito de seu Filho Jesus, pobre e humilde, nosso Bom Pastor.

Imploramos, com humildade, a sua bênção apostólica para a Igreja da América Latina e do Caribe.