Bispos do Chile pedem «novo tratamento» para campo

Carta pastoral aos homens e mulheres que vivem da terra

| 916 visitas

SANTIAGO DO CHILE, quinta-feira, 13 de dezembro de 2007 (ZENIT.org).- A Conferência Episcopal do Chile convidou toda a sociedade chilena a cuidar da vida dos homens e mulheres do campo, suas famílias, seus filhos, seus jovens e idosos.

De forma particular, os bispos exortaram a «cuidar da qualidade e dignidade da vida do homem do campo, suas culturas e seus valores, suas formas de relações e organização».

A proposta está contida na Carta Pastoral aos homens e mulheres do Campo chileno, intitulada «Discípulos e missionários de Jesus Cristo para um tempo novo», aprovada na última Assembléia Plenária dos bispos e que foi apresentada nesta quarta-feira.

Ao comentar os principais conteúdos deste documento, Dom Alejandro Goic explicou que as novas situações do campo exigem respostas novas que levem em conta a história do mundo rural, sua cultura e seus valores: «Temos aqui novos desafios para assumir, novos problemas por solucionar e novas oportunidades para aproveitar», sublinhou.

Ao mesmo tempo, sustentou que «ante as mudanças que vivemos, o mundo rural tem de ser considerado de uma nova maneira, e isso exige uma responsabilidade de todos: dos próprios camponeses, das autoridades, dos profissionais e dos empresários. O campo precisa hoje de um novo tratamento. Porque uma sociedade saudável é aquela capaz de acolher e cuidar do mundo rural como um dom de Deus», assinalou Dom Goic.

A Carta Pastoral aborda, de forma particular, algumas situações do mundo rural que requerem especial atenção, como a família, os jovens, os adultos mais velhos, o direito ao trabalho, as políticas agrárias e a educação.