Bispos dos Estados Unidos: É hora de arrumar o sistema de imigração

Prelados pedem do congresso norte-americano a "legislação mais humana possível"

Roma, (Zenit.org) Redacao | 488 visitas

O presidente da Conferência Episcopal dos Estados Unidos (USCCB), cardeal Timothy Dolan, de Nova Iorque, disse que “esta é a hora de arrumar” o sistema de imigração do país.

Dolan participou de uma conferência de imprensa nesta última segunda-feira, acompanhado pelo arcebispo dom José Gómez, de Los Angeles, presidente do Comitê dos Bispos sobre a Migração, e pelo bispo dom John Wester, de Salt Lake City, presidente do Comitê de Comunicações da USCCB.

"Esta é a hora de abordar este assunto", afirmou o cardeal. "As pessoas estão sendo deportadas e um número indeterminado de famílias está sendo dividido. Seres humanos continuam morrendo no deserto americano. Este sofrimento tem que terminar".

A Igreja católica tem muito a contribuir no debate nacional sobre a imigração, dada a sua história como Igreja imigrante, que acolheu “as sucessivas ondas de migração nas nossas paróquias, com programas de serviços sociais, hospitais e escolas”, agregou o cardeal Dolan.

"Como pastor da arquidiocese da cidade que possivelmente tem a maior quantidade de imigrantes no mundo, eu conheço em primeira mão os muitos esforços que a comunidade católica faz em favor dos imigrantes", refletiu.

Dolan se comprometeu com os promotores da legislação de imigração e com outros funcionários para "conseguir a legislação mais humana possível".

Uma lei aperfeiçoável

Em resposta à legislação de reforma de imigração recentemente proposta no senado dos Estados Unidos, o arcebispo Gómez disse que o caminho da cidadania para os imigrantes ilegais através da legislação é bem-vindo. Mas certos requisitos "poderiam deixar muitos deles para trás, nas sombras".

Entre as áreas a melhorar, estão a necessidade de encurtar o tempo de obtenção da cidadania, de criar uma data de corte mais generosa e de eliminar os obstáculos para os imigrantes de baixos recursos.

"Se o objetivo é resolver o problema de maneira humana, então todos os sem-documentos deveriam participar", disse Gómez, referindo-se também à necessidade de preservar a unidade da família como pedra angular do sistema de imigração da nação.

"Este é um momento importante e histórico para o nosso país e para a Igreja. Esperamos que a legislação melhore e avance e vamos a trabalhar para esse fim. A vida de milhões de seres humanos depende dela".

O bispo Wester declarou que a elegibilidade para a residência permanente e para a cidadania estadunidense não pode depender das iniciativas de aplicação de conteúdos na legislação, o que poderia criar uma “subclasse permanente” de facto. Wester também pede que o debate sobre a imigração aconteça de forma "civilizada e respeitosa".