Bispos dos Estados Unidos impulsionam «transição responsável» no Iraque

Buscam superar a atual «paralisia política»

| 355 visitas

WASHINGTON, segunda-feira, 24 de julho de 2007 (ZENIT.org).- Os bispos dos Estados Unidos pediram para reunir-se com membros republicanos da Casa de Representantes para dialogar sobre uma «transação responsável» que acabe com a guerra no Iraque.



Este pedido aconteceu depois que a Conferência Episcopal aceitou na semana passada reunir-se com um grupo de parlamentares democratas católicos. E faz parte dos contínuos chamados a que o Congresso e a Administração Bush acabem com a paralisia política e empreendam uma política bipartidária para acabar com a guerra o mais rápido possível.

A petição se expressa em uma carta de Dom Thomas Wenski, presidente da comissão episcopal de Política Internacional, ao representante John Boehner, líder da minoria.

A carta segue a outra similar em resposta a catorze democratas que enviaram uma missiva em 28 de junho, pedindo uma reunião sobre o Iraque.

«Muitas vidas iraquianas e americanas se perderam. Muitas comunidades iraquianas foram destroçadas. Muitos civis foram afastados de suas casas», disse o bispo Wenski.

«A atual situação no Iraque é inaceitável e insustentável, enquanto se dá uma paralisia política entre os que têm de tomar decisões em Washington», acrescentou Dom Wenski.

«Nossa conferência -- explicou --, espera trabalhar com o Congresso e a Administração para forjar políticas bipartidárias para uma transição responsável e o fim da guerra.»

O bispo cita várias declarações sobre o Iraque, que podem ser vistas em seu site: http://www.usccb.org/sdwp/international/iraq.shtml.

A Comissão de Política Internacional está convidando a Administração e membros de ambos partidos a estabelecer um consenso bipartidário para dirigir a situação no Iraque durante algum tempo, e se reuniu com destacados membros do Congresso e funcionários do Departamento de Estado para promover uma «transição responsável» que acabe com a guerra no Iraque.