Bispos italianos pedem «estilos de vida sóbrios» para defender planeta

Celebrada a III Jornada para a salvaguarda da Criação

| 733 visitas

ROMA, terça-feira, 3 de setembro de 2008 (ZENIT.org).- É necessária uma «conversão ecológica». Este é o convite dos bispos italianos por ocasião da III Jornada para a salvaguarda da Criação, que aconteceu nesta segunda-feira em Roma, com o lema «Uma nova sobriedade para habitar a Terra».

Em sua mensagem por ocasião da Jornada, os bispos afirmam que o planeta «é a casa que nos foi dada para que a habitemos responsavelmente, custodiando sua viabilidade também para as próximas gerações».

Trata-se fundamentalmente da «precaução de usar a energia de forma eficiente, assim como da valorização das fontes de energia renováveis e limpas», além de «uma sobriedade inteligente», que permita «tornar menos grave o problema dos desfeitos», sublinham os bispos.

Em uma entrevista concedida ontem à Rádio Vaticano, o diretor do Departamento para os problemas sociais e o trabalho, da Conferência Episcopal Italiana (CEI), Paolo Tarchi, afirmou que quem «sofre mais com o uso desconsiderado dos recursos do planeta são sobretudo as pessoas mais pobres».

«Por isso, é necessário propor um olhar dirigido ao meio ambiente, que por um lado recupera esta dimensão do planeta como ‘a casa de todos’, e por outro invoca também um uso justo dos recursos por parte de todos.»

«O slogan que prevaleceu e prevalece ainda em nossa forma de atuar – o ‘usar e jogar fora’ – certamente precisa ser revisto segundo uma lógica na qual se faz uso das coisas, só das necessárias, e ao mesmo tempo, se é possível, estas são recicladas», acrescentou.

O mundo, segundo Tarchi, «se é uma casa comum, deve ser cuidada por todos», especialmente «pelos cristãos, que em sua maneira de aproximar-se da Criação, através dos ensinamentos da Sagrada Escritura, são convidados a descobri-la cada dia como uma beleza e um dom».