Bispos portugueses reafirmam posição contra o aborto

| 98 visitas

LISBOA, domingo, 14 de março de 2004 (ZENIT.org).- Os bispos portugueses lançaram um forte ataque contra a atual discussão sobre o aborto em Portugal. A posição foi expressa numa nota da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), intitulada “Meditação sobre a vida”, na qual os bispos abordam exclusivamente a temática do aborto e reafirmam a oposição da Igreja Católica à sua descriminação, informa Rádio Vaticano.



A CEP afirma que o aborto é um crime e exige que os políticos adotem medidas para a defesa da vida, considerando “incompreensível que um Estado de direito, cuja essência é a defesa e a promoção da vida, não tenha uma posição oficial” sobre a proteção do ser humano, desde a sua concepção.

O debate parlamentar sobre o aborto terminou na quarta-feira passada, sem qualquer alteração à atual lei, como previsto, com a maioria rejeitando todos os projetos de descriminação apresentados pela oposição, bem como as propostas para um novo referendo.

De acordo com os líderes da Igreja Católica em Portugal, toda essa discussão precisa ser não-politizada. Eles afirmam que “é indigno da maturidade política de um povo que alguém seja a favor da legalização do aborto só porque pertence a um determinado partido ou segue uma certa visão da sociedade”.

“A defesa da vida é um valor acima da política, na medida em que deve inspirar qualquer política que esteja a serviço do homem e da sociedade”, asseveram os bispos.

Nesse sentido, a CEP não admite que o problema seja relegado ao campo “das opções de consciência”, lembrando que, na moderna concepção dos estados, “o Estado é considerado pessoa de bem e, por isso, também tem consciência”.

Considerando que o ponto crucial de toda a polêmica acerca da legalização do aborto consiste em saber se “o embrião humano e o feto são ou não um ser humano desde o primeiro momento”, a CEP contesta que o aborto seja um direito da mulher, ou que se possa reduzir a uma questão político-ideológica, religiosa ou de moral sexual.