Brasil: Arquidiocese cria paróquia para atender pessoas com deficiência

Paróquia Pessoal Nossa Senhora da Ternura, em Curitiba

| 1063 visitas

CURITIBA, quinta-feira, 29 de novembro de 2007 (ZENIT.org).- A arquidiocese de Curitiba (Paraná, sul do Brasil) junto da vizinha diocese de São José dos Pinhais promovem a criação e instalação, neste domingo, da Paróquia Pessoal Nossa Senhora da Ternura, que irá atender pessoas com deficiência.

Segundo informa a assessoria de imprensa da arquidiocese, o projeto visa a enfrentar o desafio da inclusão das pessoas com deficiência nas 163 paróquias que somam as duas dioceses.

O evento também marca a passagem do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência e será celebrado com a missa de criação e posse do novo pároco.

Padre Wilson Czaia é surdo profundo e foi ordenado sacerdote há um ano, sendo o primeiro padre surdo do Paraná e o segundo do Brasil.

A paróquia Nossa Senhora da Ternura será instalada junto da paróquia São Francisco de Paula, no centro de Curitiba. No local já se desenvolve uma experiência de inclusão, mas o espaço será adaptado nos próximos anos com rampas e banheiros, fazendo com que a paróquia seja totalmente acessível.

O pe. Ricardo Hoepers, pároco da paróquia São Francisco de Paula e assessor da Pastoral dos Surdos, acredita que, com esta experiência, a paróquia pessoal das pessoas com deficiência será um referencial.

«E poderá prestar serviço de assessoria a todas as demais, colaborando para que tenham acessibilidade comunicacional com a inclusão de Libras e Braille e acessibilidade pastoral, abrindo as portas para que pessoas com deficiência possam participar efetivamente em suas comunidades, sem preconceito», disse.

Segundo o sacerdote, o projeto deve motivar outras iniciativas e «cada paróquia que conseguir vencer essas barreiras receberá um Selo de Acessibilidade, provando que a inclusão é possível, a começar pelas nossas Igrejas».

A criação de uma paróquia pessoal está prevista no Código de Direito Canônico e ela não tem um território delimitado como as demais, mas deve atender as necessidades de seus fiéis específicos, como neste caso, das pessoas com deficiência.

(Com arquidiocese de Curitiba)