Brasil: bispo é ameaçado de morte

Tenta-se “criar um clima de terror e de chantagem”, afirma prelado

| 2725 visitas

SÃO PAULO, 16 de março de 2011 (ZENIT.org) - O bispo de Cajazeiras (Estado da Paraíba, nordeste do Brasil), Dom José Gonzáles Alonso, tem recebido telefonemas e mensagens com ameaças de morte.

O bispo se emocionou e chorou nessa terça-feira, durante uma coletiva de imprensa de apresentação da Campanha da Fraternidade, em Cajazeiras. Ele disse: “minha vida está nas mãos de Deus e oferecida à diocese”.

Em nota lida e assinada pelo prelado, ele explica o contexto das ameaças: “Há três anos, no cumprimento do dever, o Bispo Diocesano tomou medidas disciplinares no âmbito interno da Igreja, em conformidade com o Direito e as normas jurídicas da própria Igreja”.

A partir de então, Dom José Alonso “e outras pessoas passaram a receber telefonemas, e-mails, e torpedos, de origem desconhecida, denegrindo o clero e seminaristas, com difamações e calúnias, em linguagem desrespeitosa, agressiva e mesmo pornográfica”.

“Por fim as mensagens passaram a conter ameaças de todo tipo, também de morte, pessoais e até coletivas, tentando criar um clima de terror e de chantagem, com caráter extorsivo”, afirma a nota.

Segundo o prelado, todos os fatos foram comunicados às autoridades competentes para a apuração e identificação dos responsáveis, em vista da responsabilização penal de seus autores.

“A Diocese continuará a dar todos os passos necessários para a apuração dos fatos, e solicita das autoridades a máxima diligência para o encaminhamento das medidas legais”, destaca a nota.

O bispo afirma ainda que a Igreja de Cajazeiras “acredita e confia na misericórdia e justiça divinas e reza pela conversão e reconciliação de todos, que se restaure a verdade, se repare o mal feito e se caminhe com fé, esperança e caridade rumo ao centenário da Diocese”.