Brasil: Valores cristãos «não advêm» dos meios de comunicação, diz sacerdote

| 360 visitas

KÖNIGSTEIN (Alemanha), sexta-feira, 13 de janeiro de 2006 (ZENIT.org).- Os ataques à Igreja nos meios de comunicação --algo muito freqüente inclusive na maior nação católica do mundo, o Brasil-- têm um de seus principais motivos no fato de que a Igreja se pronuncia contra o pecado, incluídas as práticas homossexuais e a contracepção artificial, declarou padre Romualdo Kujawski, da arquidiocese de Palmas, Estado do Tocantins (norte do Brasil).



As declarações do sacerdote foram feitas durante sua visita de 11 de janeiro à sede internacional da associação católica Ajuda à Igreja que Sofre (AIS).

«Os valores do Evangelho não advêm dos meios de comunicação», afirmou o sacerdote.

Em relação à situação que sua arquidiocese atravessa, padre Kujawski, um evangelizador polonês, enumerou como principais problemas a atividade de «seitas pentecostais», uma educação dos crentes «sem consistência e às vezes confusa», a «alta taxa de desemprego» e um «consumismo exagerado, detectável inclusive nos pobres».

O sacerdote, que é também diretor geral do seminário interdiocesano do Divino Espírito Santo - Instituto Superior Mater Dei, em Palmas, agradeceu a AIS o apoio recebido para a construção de um novo edifício para o seminário, que será inaugurado dia 31 de maio.

«Atualmente, mais de 40 jovens estão se preparando para o sacerdócio em nosso seminário», explicou.