“Buscou-se construir a unidade da Europa ignorando a tradição cristã”

Assinalou o Congresso Internacional de Filosofia de Granada

| 1320 visitas

GRANADA, sexta-feira, 3 de julho de 2009 (ZENIT.org).- O professor da Universidade Pontifícia Lateranense de Roma Jaroslaw Mereski, S.D.S., assinalou o comunismo e o nacionalismo como duas das ideologias que “buscaram construir a unidade da Europa prescindindo da tradição cristã”. 

Assim afirmou na terça-feira, durante o I Congresso Internacional de Filosofia que acontece em Granada, Espanha, de 30 de junho a 3 de julho, informa a ZENIT  o Instituto de Filosofia Edith Stein, organizador do evento.

Em sua conferência, intitulada “Europa e cristianismo”, o professor Mereski recordou “a grande tentação do racionalismo moderno, a partir do Iluminismo, de dar à vida cotidiana o fundamento para prescindir da religião”. 

Desta forma, o especialista assinalou que, com a legalização do aborto e da eutanásia, o conceito de pessoa – “segundo o qual cada homem é pessoa independentemente de sua idade, de suas faculdades, de sua capacidade de fazer valer seus direitos”–, “introduzido na cultura europeia pelo cristianismo”, “está em perigo de extinção”. 

“Esta ideia de pessoa terá dificuldade para sobreviver se nos corações dos europeus não existir mais aquele amor por Cristo que alguma vez a fez nascer”, assinalou. 

Com respeito aos pais fundadores da Europa, Jaroslaw Mereski recordou como o intento de unificação da Europa após a II Guerra Mundial estava “claramente inspirado pelas convicções religiosas” destes. 

“Agora, em vez disso, uma influente corrente na vida pública europeia parece tentar estender novamente a ideia de uma Europa que prescinde daquilo que pelos séculos alimentou sua cultura”, explicou no congresso. 

Sobre o futuro do cristianismo na Europa, o professor Mereski destacou que “desde o ponto de vista cristão, categorias como otimismo ou pessimismo não são certamente adequadas”. 

Neste sentido, recordou João Paulo II, que “tantas vezes” chamou à missão, à nova evangelização, como tarefa do cristão.