Caminhada para o futuro

Já estamos a menos de seis meses da realização da Jornada Mundial da Juventude aqui no Rio de Janeiro

Rio de Janeiro, (Zenit.org) Card. Dom Orani Tempesta, O.Cist. | 1016 visitas

Já estamos a menos de seis meses da realização da Jornada Mundial da Juventude aqui no Rio de Janeiro, que acontecerá de 23 a 28 de julho deste Ano da Juventude. Os passos que foram dados já nos colocam na reta final. As grandes decisões já foram tomadas, restando agora colocar tudo em prática, como já vem ocorrendo pouco a pouco.

O evento tem sido para todos nós da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro uma oportunidade de servir aos jovens do mundo todo que para cá estão se dirigindo na busca de uma experiência com Deus e comprometidos com Cristo Jesus, serem sinais de tempos novos para o nosso mundo.

As mudanças sociais, religiosas e culturais já tinham sido contempladas no documento da V Conferência do Episcopado Latino Americano e Caribenho realizado em Aparecida, aqui no Brasil. Sabemos que este é o momento de estarmos dentro de uma história que movimenta a humanidade com várias filosofias e culturas se debatendo, e encontrarmos os meios de contribuir para o presente e futuro da humanidade.

Acredito que muito além dos problemas logísticos ou de acolhimento, transportes, alimentação, segurança e outros que debatemos com as equipes responsáveis para que possamos acolher bem cada jovem que chega, a grande questão de fundo é justamente o conteúdo de todos esses belos momentos que iremos viver.

A Jornada, além do seu tema e organização definidas tem também já alinhavada uma proposta muito importante para a questão que aflige a sociedade com relação ao tipo de dependência que tem colocado muitos jovens (e outros não tão jovens) nas ruas de nossas cidades, comandados como robôs devido a uma dependência feroz que tem levado tantos à morte. A mensagem aos jovens, com seus belos e elevados ideais no coração e na mente, também tem sonhos de um mundo sem guerras e violência e da convivência pacífica entre todos. Às vezes parecem sonhos utópicos que, ao passar do tempo, ficam ainda mais distantes da possível realização.

A fome que grassa tantos lugares de nosso planeta e também a discriminação e intolerância em todos os cantos nos fazem ver que chegamos a um momento em que tantas soluções foram e são tentadas, mas o que temos de resposta na atual conjuntura política e social nos levam a refletir sobre os caminhos do futuro.

Acredito que um grande evento como este é de vital importância para toda a humanidade e não só para o lugar em que será realizado. Sei que os jovens trarão suas vidas animadas por grandes ideais pelos quais lutam e que realmente preenchem seus corações.

A mensagem do Papa Bento XVI para o 47º Dia Mundial das Comunicações Sociais, publicada na quinta-feira passada, dia de São Francisco de Sales, recorda que as redes sociais são importantes portais de verdade e de fé. Isso nos faz lembrar que em sua mensagem para a Jornada Mundial da Juventude o Santo Padre também recordou a importância do jovem saber utilizar bem as redes sociais como espaços de evangelização.

Tivemos, neste mês de janeiro, muitos encontros aqui no Rio de Janeiro e em Roma entre os vários responsáveis pela realização da JMJ e da presença do Santo Padre para presidi-la, como sempre foi feito, e pudemos sentir o entusiasmo, unido à responsabilidade, de todos aqueles que estão empenhados nos diversos trabalhos.

O recente dia de São Sebastião, precedido por uma trezena, iniciando assim um novo ano na nossa cidade, foi enriquecido com a abertura do processo sobre a vida, virtudes e fama de Santidade da menina Odetinha, que recorda a todos o caminho de santidade que deve permear todos os nossos passos.

Diante de todos estes pensamentos e fatos, é que vemos a necessidade de continuar rezando, organizando e trabalhando para que os jovens que estarão presentes na JMJ Rio 2013 sejam sinais de esperança para o presente e o futuro do mundo. Viver aqui no Rio de Janeiro este momento de um grande sinal para a sociedade é um convite para prosseguirmos com coragem e ânimo diante dessa época de grandes mudanças e da necessidade, ao mesmo tempo, de grandes ideais.

Que este tempo abençoado por tantas pessoas que nos dão belos e importantes exemplos de coragem e ânimo seja para todos nós de grande confiança e esperança de que Aquele que começou em nós esse caminho, também o levará ao pleno cumprimento.

Que o Senhor da história, o Cristo Jesus, que nos precede nas “galileias” do mundo, e que, Ressuscitado, nos garante a vitória, acolha as nossas vidas e esperanças em semear sempre o amor da forma como foi ensinado por Ele, e nos ilumine sempre com a luz do Espírito nessa nossa caminhada para o Pai.

Quando passei pelo “campus fidei”, em Guaratiba, naquela noite de sábado, na trezena de São Sebastião, e vi todo aquele vazio ao lado da grande avenida, na escuridão da noite, eu pensei e disse aos que comigo estavam celebrando aquele momento: daqui a alguns meses tudo isso estará mudado, com grandes luzes e multidão de jovens aqui preenchendo todo esse espaço. Assim, também tenho certeza de que diante de tantas dificuldades e problemas da sociedade, ao lado de tantas e importantes conquistas, os jovens de corações novos saberão ser presenças de luz em nossa sociedade de hoje e de amanhã. É para isso que rezamos!

† Orani João Tempesta, O. Cist.

  Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ