Campanha da Fraternidade de 2014 será sobre Tráfico Humano

Conferência Nacional dos Bispos do Brasil abordará o tema pela primeira vez

Brasília, (Zenit.org) Izabel Fidelis | 3224 visitas

Fraternidade e Tráfico Humano: esse será o tema da Campanha da Fraternidade (CF) do próximo ano, promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Com o lema “É para a liberdade que Cristo nos libertou”, baseado na passagem bíblica de Gálatas 5, o objetivo geral da Campanha é identificar as práticas de tráfico humano em suas várias formas e denunciá-lo como violação da dignidade e da liberdade humanas, mobilizando cristãos e a sociedade brasileira para erradicar este mal, com vistas ao resgate da vida dos filhos e filhas de Deus.

Segundo o assessor da Campanha da Fraternidade, padre Luis Carlos Dias, o tráfico de pessoas é uma atividade que atenta contra a dignidade, mas que a sociedade está hoje mais atenta quanto a esse assunto.  “Na história da CF é a primeira vez que se aborda o tema do tráfico humano. Apesar do gigantismo da estrutura deste crime organizado, só recentemente a sociedade em geral começou a conhecer a gravidade deste problema social e a mobilizar-se para seu enfrentamento”, afirma.

Desde o último mês de setembro a CNBB disponibilizou o texto-base da Campanha, com informações e estatísticas sobre a questão do tráfico humano, obtidas em órgãos oficiais e organismos internacionais, sobretudo da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT). No Brasil, foram analisados dados do Ministério da Justiça, que apontam que este tipo de crime está presente em todos os Estados da Federação, com mais de 240 rotas de tráfico.

O lançamento da Campanha da Fraternidade será na quarta-feira de cinzas, uma data bastante propícia, segundo o padre Luis Carlos.  “É bom frisar que a Campanha da Fraternidade é realizada na quaresma, tempo litúrgico que se apresenta como um itinerário de conversão para os cristãos em vista da celebração da Páscoa. Por meio da Campanha da Fraternidade, a Igreja quer ampliar o âmbito de conversão para que este convite não permaneça alheio aos grandes problemas que nos atingem na vida em sociedade, especialmente aos irmãos e irmãs mais necessitados.”

Outros subsídios da Campanha, como o cartaz, o manual e os folhetos quaresmais podem ser adquiridos no site: www.edicoescnbb.org.br ou pelo telefone: (61) 2193.3001