Canonização da beata colombiana Laura Montoya está próxima

Informações são do embaixador do país junto à Santa Sé

| 875 visitas

Por Sergio Mora

ROMA, quinta-feira, 13 de setembro de 2012 (ZENIT.org) - O embaixador da Colômbia perante a Santa Sé, César Mauricio Velásquez, revelou neste sábado que o processo de canonização da beata Laura Montoya, fundadora das Missionárias da Madre Laura, está bastante avançado.

O jovem diplomata está encerrando com chave de ouro a sua gestão em Roma, onde, além das numerosas atividades realizadas, insistiu com constância para que o papa Bento XVI faça o antes possível uma viagem apostólica à Colômbia.

"Termino este período como embaixador com uma grata notícia", declarou Velásquez em comunicado, indicando que “o processo de canonização da madre Laura Montoya, fundadora das Missionárias da Madre Laura, avança com firmeza”.

Velásquez, que é numerário do Opus Dei, afirmou que os milagres apresentados em Roma à Comissão Pontifícia para a Causa dos Santos “estão sendo estudados e consolidam o processo para que ela seja declarada santa”.

“A vida exemplar da madre Laura, heroica em virtudes, é referência de lealdade e de entrega aos outros por amor a Deus. Esperamos que muito em breve o papa Bento XVI anuncie sua canonização".

A congregação das Missionárias de Maria Imaculada e de Santa Catarina de Sena, conhecidas como as missionárias da Madre Laura, foi fundada em 14 de maio de 1914 em Dabeiba, Antioquía, na Colômbia. O site das missionárias informa que a congregação foi “concebida na mente, no coração e na alma de uma zelosa missionária, a beata Laura Montoya, nascida na localidade colombiana de Jericó, Antioquía, em 26 de maio de 1874, e chegada ao céu em 21 de outubro de 1949, em Medellín”.

A canonização da beata colombiana poderia coincidir com o centenário da fundação da ordem, a ser celebrado dentro de dois anos, ou com a abertura do ano preparatório para essa data, em 2012.