Cardeal Bertone denuncia «negócio» ligado a escândalos sexuais de sacerdotes

Nos Estados Unidos

| 805 visitas

WASHINGTON, quinta-feira, 16 de agosto de 2007 (ZENIT.org).- O cardeal Tarcisio Bertone, secretário de Estado, denunciou o «negócio» que acompanhou os escândalos sexuais atribuídos a sacerdotes nos Estados Unidos.



«Antes de tudo, quero dizer que a Igreja nos Estados Unidos sofreu profundamente por causa dessa situação, respondeu com grande dignidade, e convida todos a um compromisso autêntico para intervir a situação», afirmou em coletiva de imprensa oferecida por ocasião da Convenção dos Cavaleiros de Colombo em 8 de agosto passado em Nashville (Tennessee).

O purpurado quis fazer «duas observações concretas».

«Em primeiro lugar, o negócio que acompanhou os escândalos sexuais não tem nada a ver com o respeito pela pessoa humana, com a ajuda às vítimas, nem com a recuperação do culpado, a quem não podemos deixar abandonado no inferno.»

«O negócio que se criou nos Estados Unidos em torno desse escândalo é realmente insuportável», denunciou.

«Em segundo lugar, espero que outras instituições e agências sociais enfrentem esse mesmo problema com seus membros com o mesmo nível de valentia e realismo que a Igreja Católica demonstrou», acrescentou.

«Eu me pergunto se outras agências ou instituições ofereceram também ajuda financeira às vítimas como a Igreja Católica fez; se se ocuparam das vítimas e dos que são culpados», seguiu interrogando.

O cardeal recordou que, nos Estados Unidos, 44.000 sacerdotes exercem seu ministério. «A porcentagem dos que ficaram envolvidos nestes escândalos é muito baixa.»

«Segundo as notícias, pareceria que a Igreja Católica é a única organização que foi afetada por este problema. Isso é inaceitável», sublinhou.