Cardeal Bertone: jornalistas católicos podem abrir a sociedade a Deus

Homilia no congresso mundial da imprensa católica

| 983 visitas

CIDADE DO VATICANO, quarta-feira, 6 de outubro de 2010 (ZENIT.org) - Os meios de comunicação católicos têm o desafio de abrir a sociedade a Deus, considera o cardeal Tarcisio Bertone, secretário de Estado de Bento XVI.

Assim explicou aos 230 comunicadores, procedentes de 83 países, que participam do congresso mundial da imprensa católica, convocado pelo Conselho Pontifício para as Comunicações Sociais, que Bento XVI encerrará amanhã no Vaticano.

O purpurado, na homilia que lhes dirigiu durante uma Missa concelebrada hoje na Basílica de São Pedro, esclareceu que os jornalistas católicos, "como os demais, estão chamados a informar e formar", mas também têm de contribuir para "o anúncio e a abertura da sociedade a Deus".

O cardeal convidou os comunicadores a mostrarem "a relação entre fé e razão, uma relação respeitosa e clara com as diferentes posições presentes no debate público".

E acrescentou: "Sem cair na tentação de dar espaço a interesses partidários, políticos, econômicos ou inclusive religiosos, para servir unicamente à verdade".

Esta é uma grande tarefa, portanto, "quando se leva em consideração a pobreza de recursos disponíveis. Mas precisamente esta condição faz parte do estilo com que o Reino de Deus abre caminho. Sua riqueza e força estão no Evangelho que vocês comunicam, seu apoio é Deus. Deem-lhe espaço".

A Missa na Basílica de São Pedro foi concelebrada por 12 prelados, entre os quais se encontrava o arcebispo Claudio Maria Celli, presidente do Conselho Pontifício para as Comunicações Sociais, e por aproximadamente 60 sacerdotes.