Cardeal Dom Falcão: "A arquidiocese de Brasília tem o privilégio de ter uma Faculdade de Teologia para Leigos"

Entrevista com o cardeal brasileiro Dom José Freire Falcão. As inscrições da FATEO estão abertas até o dia 12 de novembro.

Brasília, (Zenit.org) Thácio Siqueira | 565 visitas

Há 27 anos atrás, o então arcebispo de Brasília, Dom José Freire Falcão, dava o ponta pé inicial ao Curso Superior de Teologia (CST), nascido no dia 16 de Dezembro de 1986. Dando sequência a esse trabalho, vinte e dois anos depois, no dia17 de abril de 2008, Dom João Braz de Aviz, sucessor de Dom Falcão como arcebispo de Brasília, criava a Faculdade de Teologia da Arquidiocese de Brasília (FATEO), aproveitando a estrutura do antigo CST. Atualmente Dom Sergio da Rocha, atual arcebispo de Brasília, assumiu o legado dos seus antecessores.

Como coroação de todos esses anos de esforços e de construção, a FATEO, no dia 23 de outubro de 2012 recebeu do Ministério da Educação a aprovação do credenciamento da Faculdade de Teologia, recebendo a nota 4, numa escala de 1 a 5, além de nota 5 para o corpo docente.

A instituição já conta com 571 alunos das mais diversas proveniências profissionais: advogado, procurador, médico, dona de casa, servidor, empresário, aspirantes ao diaconado, religiosa, jovens universitários, etc... Todos cursando a grade curricular do curso de Teologia e dos diversos cursos de extensão oferecidos pela Faculdade, dentre os quais também "canto gregoriano para leigos e religiosas/os".

Na tarde dessa quinta-feira, ZENIT entrevistou o cardeal brasileiro Dom José Freire Falcão, responsável por ter colocado a sementinha dessa obra de evangelização. O prelado, em uma tranquila conversação na sala de estar da sua casa, diante de uma estátua de uns 15 cm do beato João Paulo II, falou sobre o sentido de um leigo estudar teologia hoje.

Como surgiu a ideia

 “A ideia de criar um curso de teologia surgiu em mim lá em Teresina, onde fui arcebisp”, disse o prelado. “Foi lá que senti a necessidade de que os cristãos tivessem um conhecimento mais profundo da sua fé”. Dom Falcão revelou que quando chegou a Brasília se encontrou com uma forte organização catequética da juventude, mas “havia necessidade de um ensino da fé mais profundo para o laicado e foi então que surgiu a ideia, que foi bem recebida, e que tem crescido sempre mais, transformando-se hoje na Faculdade de Teologia”.

É um privilégio uma Faculdade de Teologia

“É um privilégio ter uma faculdade de teologia numa arquidiocese”, disse o cardeal, destacando que “poucas dioceses tem a capacidade de criar um curso superior de teologia, uma faculdade”, e – continuou Dom Falcão – “dada a importância da arquidiocese de Brasília, como sede também do poder político, é inadiável formar cristãos de fé profunda e que possam ter uma atuação mais eficaz na nossa comunidade e no nosso país”.

É necessário o apoio dos párocos

Nesse sentido, comentou Dom Falcão, “os párocos devem contribuir estimulando os leigos mais capazes da sua paróquia para que eles façam esse curso de teologia”.

Teólogos leigos

“Sinto o orgulho por ter sido o fundamento do curso superior de teologia do qual nasceu a faculdade, graças a visão de Dom João Braz de Aviz, meu sucessor. “Agente sempre se alegra – disse Dom Falcão -quando encontra na própria comunidade homens com uma fé esclarecida e bons teólogos”.

“Outrora, quando se falava de teólogo, só nos referíamos a padres e bispos. Hoje são mais numerosos as mulheres e os homens que tem um maior conhecimento da fé cristã”.

Ao finalizar a serata disse o cardeal: “Todos, como católicos, devemos ter o dever de ajuda-la, e não só financeiramente, aqueles que o podem, mas também pelo testemunho que se pode dar às pessoas ao se esforçar por conhecer a fé, por ter um conhecimento mais profundo da mesma.

Para os interessados no processo seletivo que se encerra dia 12 de novembro acesse www.fateo.edu.br ou ligue para (61) 3345 0102.