Cardinalato:serviço que exige ampliar o olhar e expandir o coração

Carta do Papa Francisco aos novos cardeais que serão criados durante o Consistório de 22 de fevereiro

Cidade do Vaticano, (Zenit.org) | 418 visitas

Publicamos abaixo a carta que o Papa Francisco enviou aos cardeais nomeados durante o Angelus deste domingo, 12 de janeiro, que serão criados durante o Consistório de 22 de fevereiro. 

Querido irmão,

No dia em que se torna pública a sua nomeação para integrar o Colégio Cardinalício, quero lhe enviar uma cordial saudação e a garantia da minha proximidade e das minhas orações. Desejo que, como agregado à Igreja de Roma, revestido das virtudes e dos sentimentos do Senhor Jesus (cf. Rm 13,14), você possa me ajudar com fraterna eficácia no meu serviço à Igreja universal.

O cardinalato não significa uma promoção, nem uma honra, nem uma decoração; é simplesmente um serviço que exige ampliar o olhar e expandir o coração. E, embora pareça um paradoxo, poder olhar mais longe e amar mais universalmente com mais intensidade só é possível quando se segue o mesmo caminho do Senhor: o caminho da humildade e do abaixamento, tomando-se a forma de servo (cf. Fil 2,5-8). Por isso lhe peço, por favor, que receba esta designação com o coração simples e humilde. E, ao mesmo tempo em que deve recebê-la com alegria e regozijo, também a receba de modo que este sentimento se distancie de qualquer expressão de mundanidade, de qualquer celebração estranha ao espírito evangélico de austeridade, sobriedade e pobreza.

Despeço-me, assim, até o dia 20 de fevereiro, quando daremos início aos dois dias de reflexão sobre a família. Fico à sua disposição e, por favor, peço que ore e convide a orar por mim.

Jesus o abençoe e a Virgem Santa o proteja.