Cáritas Espanha financia projetos para 537 mil pessoas

Em Angola, Moçambique, Quirguistão, Camboja e Peru

| 1419 visitas

MADRI, quinta-feira, 29 de julho de 2010 (ZENIT.org) - A Cáritas Espanha destinará 416.577 euros a projetos de educação, saúde e ajuda em 5 países, que beneficiarão diretamente 537 mil pessoas, na Angola, Moçambique, Quirguistão, Camboja e Peru, segundo informa o site da Cáritas da Espanha.    

Soberania alimentar, educação, saúde, ajuda de emergência e reabilitação são os aspectos aos que se destinará o pacote de ajudas aprovadas. A metade do dinheiro - 211.577 euros - se dirige a projetos de segurança alimentar e educação em Angola e Moçambique.

No primeiro desses países, a Cáritas Espanhola responde à petição feita pela Cáritas Angola para financiar um amplo programa de ajuda humanitária aos angoleses recentemente expulsos da vizinha República Democrática do Congo, com objeto de que possam reconstruir suas vidas em seu país de origem.

O projeto, de um ano de duração, contempla a posta em marcha de diversas atividades de agricultura sustentável, atenção sanitária e educação escolar para uma população estimada em 17.500 pessoas, em sua maioria (80%) mulheres e crianças.

Em Moçambique, onde a Cáritas Espanha mantém uma intensa presença há mais de uma década, serão apoiados projetos educativos nas regiões de Inhambane-Mapinhane e Pemba-Cabo Delgado.

O primeiro deles prevê a construção de um centro de serviços polifuncional, dirigido e gestionado pelas Irmãs Agostinianas, onde, junto às atividades docentes para crianças e adultos, se oferecerá à população local uma assistência integral no setor da saúde (trata-se de uma região com elevada incidência de AIDS) e da nutrição.

O segundo projeto se dirige a reforçar o trabalho que a Cáritas vem desenvolvendo, principalmente no campo da educação, para uma população de meio milhão de alunos na província de Cabo Delgado. Os quase 70 mil euros aprovados pela Cáritas Espanha se destinarão a sufragar uma parte das obras urgentes de reabilitação das instalações docentes da Universidade Católica de Pemba, cujo orçamento global ascende a 461 mil euros.

A recente crise política vivida na ex-república soviética do Quirguistão provocou uma séria emergência humanitária na região, devido ao deslocamento de aproximadamente 400 mil pessoas por causa da violência.

Ao longo do mês de junho, a rede internacional da Cáritas e a Igreja local organizaram uma operação de resposta humanitária, à qual se une agora a Cáritas Espanhola, com uma contribuição de 50 mil euros para oferecer assistência básica e refúgio temporal a cerca de 18 mil pessoas especialmente vulneráveis, como idosos, órfãos e famílias que perderam seus lares.

Outra situação de emergência, como a originada pelas chuvas torrenciais registradas em fevereiro e março passados nas regiões peruanas de Apurimac e Cusco, no Peru, foi objeto também do apoio fraterno da Cáritas Espanhola, que aprovou 130 mil euros doados pela Fundación La Caixa, para financiar um projeto de reabilitação agrícola e de nutrição infantil para a população afetada.

A população reclusa da prisão cambojana de Siem Reap é, por último, outro dos destinatários das ajudas aprovadas pela Cáritas, que decidiu renovar, com uma contribuição de 25 mil euros, o apoio que vem prestando há vários anos ao programa de saúde que a Cáritas Camboja leva a cabo neste centro penitenciário.

As atividades realizadas pela Cáritas local permitem garantir dentro da prisão uma assistência médica minimamente digna a cerca de 1.400 reclusos, que se completa com atividades de formação profissional, prevenção de dependência química e AIDS e apoio nutricional aos internos.