Cáritas Jerusalém assiste 520 famílias de Gaza

Apesar dos obstáculos administrativos

| 814 visitas

JERUSALÉM, domingo, 15 de fevereiro de 2009 (ZENIT.org).-Desde a segunda-feira passada, dia 9 de fevereiro, 520 famílias de Gaza em situação especialmente vulnerável devido à falta de provisões provocada pelo recente conflito bélico estão recebendo, através dos voluntários e trabalhadores locais da Cáritas Jerusalém, kits familiares de alimentos.

Esses pacotes contêm óleo, farinha, arroz, açúcar, chá, molho de tomate, conservas de carne e peixe, queijo, macarrão, feijão, ervilha e sêmola.

Muitas das famílias atendidas levavam semanas sem poder adquirir alimentos. «Estes alimentos supõem um verdadeiro alívio. Não posso esconder minha alegria ao ver esta farinha e o açúcar, nem a felicidade de poder comer este queijo tão bom», confessou uma das donas de casa após receber o kit da Cáritas.

Um processo cheio de obstáculos

O plano de distribuição está sendo muito mais lento do que se havia estimado inicialmente, devido, sobretudo, aos múltiplos obstáculos e requisitos que as autoridades israelenses estão impondo.

Para poder transportar esta ajuda até Gaza, a Cáritas Jerusalém teve de seguir, segundo indicam seus responsáveis, «um processo longo e tedioso», de caráter administrativo sobre a natureza, volume e destino da carga.

É que, depois de ter conseguido a autorização, os kits tiveram de ser enviados, primeiramente, aos armazéns da Agência das Nações Unidas para os Refugiados da Palestina (UNRWA) em Ramala e, uma vez lá, aos armazéns desta agência em Jerusalém, a partir de onde puderam ser transportados em caminhões até Gaza, onde a carga passou finalmente às mãos do coordenador da Cáritas do local, Jouma Khadoura.

«Emprega-se tanto tempo em coordenar o envio dos kits de alimentos a Gaza, que o único que se consegue é que muita gente faminta tenha ainda mais fome», indicou Jameel Khoury, diretor de projetos da Cáritas Jerusalém.