Catequese como processo e não como fim

Coluna de orientação catequética aos cuidados de Rachel Lemos Abdalla

Campinas, (Zenit.org) Rachel Lemos Abdalla | 961 visitas

É preciso que todos entendam que Catequese é um ‘processo de evangelização’, e deve ser vivenciado a partir da experiência da catequese de Deus!

Nós crescemos pensando na Catequese como uma orientação ou uma doutrina voltada para a Eucaristia, onde as bases fundamentais do Catecismo e as orações precisavam ser decoradas para que os catequizandos estivessem realmente preparados para receberem o Sacramento.

No entanto, hoje, a Igreja entende que a catequese é um processo vivo, que precisa caminhar em conformidade e coesão, e continuamente. Isso é o que chamamos de Catequese dentro de uma Pastoral Orgânica, ou seja, que ela esteja interagida e integrada a partir do entendimento de unidade que deve existir durante os seus passos, para levar o outro ao encontro com a pessoa de Jesus Cristo.

Não tem como a catequese existir na sua totalidade (em Deus), na sua parcialidade (entre os homens), na sua materialidade (com método e conteúdo apropriado) e interioridade (vivência da espiritualidade e da fé) de modo isolado ou, como geralmente acontece, seccionada, compartimentada, enclausurada nas suas mais diversas etapas. Os catequistas precisam crescer junto com as equipes, com as crianças e os jovens. E o ideal seria que eles conhecessem o passo a passo de todas as etapas para que melhor ainda colaborassem com a nobreza do ato de crescer na fé de um cristão. Assim como disse São Paulo, na sua 1ª Carta à Comunidade de Corinto, (1Cor 12,14) “o corpo não consiste em um só membro, mas em muitos.” E isso nos remete à importância de cada etapa, porém sem deixamos ser levados pelo orgulho, e cairmos na tentação de pensar que podemos nos desvincular do corpo e nos tornarmos inteiros, sendo que somos apenas parte de um todo!

O ideal é que seja desenvolvido um planejamento, bem elaborado, com foco na prática cristã que deve ser vivenciada com as crianças, os jovens e os adultos, usando a pedagogia de Deus, ou seja, a partir de uma trajetória onde Ele mesmo vai se revelando, assim como fez com o povo de Israel, com o objetivo de levar cada um a ter um encontro com a pessoa de Jesus Cristo, humano e divino. Ele, Jesus Cristo, é o motivo da catequese! E Ele precisa ser anunciado durante todo o tempo! Por isso, é preciso ver, conhecer e entender o todo, para sabermos do que se trata essa pedagogia onde só se chega à sua plenitude se vivenciada a partir do coletivo, onde cada um, com seus carismas e dons próprios, cumprem a sua missão de discípulo de Cristo, caminhando passo a passo com Ele!

Para ler o artigo anterior clique aqui.