Catequese para Adultos: Dá-me dessa água (II)

A excelência da catequese é provocar descobertas para uma vida em Cristo.

Brasília, (Zenit.org) José Barbosa de Miranda | 325 visitas

Continuando o artigo anterior, refletiremos, agora, sobre as consequências dessa catequese de Jesus, tendo como pano de fundo a conversão de uma pecadora que se transforma em evangelizadoramissionária.

TOCANDO NA VIDA DA SAMARITNA

Jesus já havia despertado o interesse da samaritana no momento em ela pede a agua que jorra para avida eterna. Mas a catequese é sempre células multiplicando células. Ela deve envolver outras pessoas. Vimos isso no artigo anterior com a catequese que PROVOCA ADESÃO A CRISTO. Agora, na mesma pedagogia de Jesus, a samaritana tornar-se-á uma evangelizadora. Tudo começa com a ordem: “vai, chama teu marido e vem cá” (4,16). Esta ordem tem um sentido profundo e parecido com a do versículo 7: “dá-me dessa água”, ambas provocam a mesma reação na samaritana, levando-a a envolver-se com quem fala com ela.  Segundo a moral da época, uma mulher poderia casar-se até três vezes. Com a resposta da mulher: “não tenho marido”, e Jesus dizendo-lhe que de fato tivera cinco e o atual não é seu, Ele se referia à vida passada dos samaritanos que abandonaram ao único e Deus verdadeiro para servir a outros cinco deuses pagãos (cf. 2Rs 17, 29-30), e ainda sendo infiel ao único marido atual, Javé, mencionado no profeta Oséias capítulos de 1 a 3.

A ACEITAÇÃO DA CATEQUESE DE JESUS

Jesus consegue mexer com a vida e ao mesmo tempo com a fé da samaritana. Ela sabe do passado infiel do seu povo e sabe que não vive bem, maritalmente, mas continua a conversa com Jesus. Num esforço para se redimir, lembra os profetas que predisseram a vinda do Messias: “Eu sei que o Messias, que se chama Cristo, está para vir. Quando vier nos fará saber de todas as coisas” (v.25). Com estas palavras a samaritana já está predisposta a acreditar n’Ele. Jesus inspirou confiança e merece crédito. Isso é um dos pontos básicos da catequese para discernir e decidir um seguimento, como os adultos. E Jesus, percebendo a abertura, se revela: “Sou eu quem fala contigo” (v.26). É o único caso, nos Evangelhos, em que o Senhor aceita para si o título de Messias, talvez porque, quando os judeus a isso se referiam, davam uma conotação politica, e a samaritana o faz em referência ao Enviado do Pai, o Cristo.

TESTEMUNHAR E ANUNCIAR

Depois desse diálogo já não havia mais dúvida, ela acreditou e levou a verdade aos seus: “A mulher deixou o cântaro e foi à cidade” (v.28).  Não precisava mais da água do poço porque se tornou “uma fonte de água viva”.

Abandonou ... e partiu, um paralelo ao versículo 3: Jesus abandonou a Judeia e partiu de novo para a Galileia.  EnquantoJesus vai anunciar a Boa Nova aos samaritanos, a samaritana deixa o cântaro e vai anunciar o Messias aos seus concidadãos. A partida da mulher para acidade é motivo de salvação, como é a passagem de Jesus por Samaria. A catequese atingiu o seu objetivo: aproximar-se de Jesus e crer n’Ele. Quem aceita faz a semente geminar e dar frutos: “Vinde ver um homem que me disse tudo o que tenho feito. Não será ele o Cristo?” (v.29). Nisso está a catequese com adultos: argumentos concretos, bem fundamentados, não impostos, mas aceitos depois de um diálogo franco e caridoso, respeitando as diferenças para se chegar a um acordo: é o Cristo que espero encontrar. Cristo conhecia a vida dos samaritanos, sabia das suas angústias e usa a mulher para chegar até eles.

Com a partida da mulher para a missão “Muitos foram os samaritanos daquela cidade que creram por causa do que a mulher disse sobre Jesus” (v. 39). E “pediram que Jesus ficasse com eles” (v.40). O estreito contato direto com Jesus é o resultado do testemunho dela, suscitando uma experiência pessoal com o Cristo. A samaritana se torna a primeira pessoa a anunciar o Cristo, é uma mulher e que antes a sociedade e os religiosos a repudiavam.

UMA CATEQUESE COM PÉ NO CHÃO

O ministério da catequese exige conhecimento e maturidade. Conhecer como Deus se revela em seu Filho e por que. A excelência da catequese é provocar descobertas para uma vida em Cristo. Conhecendo a Revelação que Deus faz de si e a pessoa a ser catequizada, tornar-se-á mais fácil marcar o encontro com Cristo. “Aquele que encontrou Cristo deseja conhecê-lo o mais possível, assim como deseja conhecer o desígnio do Pai, que ele revelou” (Diretório Geral da Catequese, n. 85).

Desse modo podemos dizer que toda catequese deve partir da realidade das pessoas, do seu contexto, do seu mundo, da sua família, do seu ambiente social, da sua cultura. É conhecendo o terreno que se sabe o que semear e que quantidade. A partir das pessoas podemos descobrir de como falar de Deus, da fé, da Igreja, da Boa Nova, da mesma Verdade. A catequese é mergulhar no interior das pessoas com os equipamentos que Cristo nos disponibilizou.

REFLETINDO

1)      Como abrir uma porta para catequisar o meio ambiente?

2)      Já estou preparado para o ministério da catequese com adultos?