Coletiva de Imprensa da CNBB marca encerramento do Consep

Durante a coletiva, a Presidência apresentou os principais temas debatidos nesta reunião

Brasília, (Zenit.org) Thácio Siqueira | 437 visitas

Nessa sexta-feira, às 13h30, na sede da CNBB, em Brasília houve a coletiva de impressa que marcou o encerramento da reunião do Conselho Permanente da entidade. Participam desse conselho a Presidência da CNBB, os membros do Conselho de Pastoral e os bispos que formam os conselhos regionais.

Durante a coletiva, a Presidência apresentou os principais temas debatidos nesta reunião, com especial destaque a reflexão sobre as manifestações populares que estão sendo realizadas em várias cidades do País.

Entre os assuntos abordados, a presidência destacou especialmente 5 durante a coletiva de Imprensa desta tarde.

A avaliação da última assembléia geral e a implementação de suas decisões, na qual foi produzido um documento “Paróquia, comunidade de comunidades” que está sendo estudado por todas as dioceses do Brasil, a fim de que seja votado no próximo ano o documento definitivo, durante a AG.

Também foi decidido que esse tema “comunidade de comunidades” voltará à pauta na Assembléia Geral dos Bispos em 2014, onde para iniciar a reflexão, tomar-se-á como tema prioritário “o leigo na Igreja”, disse Dom Raymundo.

O segundo tema tratado foi o da Reforma política. “A CNBB tem uma comissão especial” para tratar esse ponto, disse o cardeal. “É uma urgência inadiável no nosso país. Mais do que uma reforma eleitoral” . Essa comissão busca também o “diálogo com outras realidade civís: OAB e outras organizações”.

O  Código Penal também foi pauta da reunião do Consep, que, com a ajuda de especialistas na área jurídica, também conta com uma comissão especial composta pela CNBB, que tem acompanhado todo o processo de discussão, e oferecem ao episcopado informações claras sobre o que está acontecendo.

O Movimento saúde + 10, que apresenta o processo de lei de iniciativa popular, para que se aplique o 10% da receita pública da união para a saúde foi o quarto tema destacado pela presidência da CNBB nessa tarde. Disse o Cardeal que no próximo dia 8 de Julho se entregará o projeto de lei de iniciativa popular. “O dia 9 de Julho é o dia forte das coletas de assinaturas”, disse, para que no dia 5 de Agosto seja entregue no Congresso Nacional 1 milhão e 500 mil assinaturas. Até o momento a CNBB já conta com 1 milhão e 300 mil assinaturas.

E por fim a Jornada Mundial da Juventude, que contará com a presença do Papa Francisco. Dom Raymundo comentou que o Papa Francisco visitará Aparecida e passará uma tarde no Seminário Bom Jesus, em Aparecida. Ali “o Papa irá como peregrino”, destacou o cardeal.

Depois do resumo dos principais temas, o Cardeal passou à leitura do Pronunciamento Oficial sobre as manifestações populares em todos o país. O documento pode se lido na íntegra nesse link.