Colômbia: Bispo pede ao Estado mais apoio à família

Não podemos aceitar que um Estado legisle contra a família

Roma, (Zenit.org) Redacao | 379 visitas

O presidente da Comissão Episcopal de Matrimônio e Família da Conferência Episcopal da Colômbia (CEC), Dom Pablo Emiro Salas Anteliz, recordou que o Estado tem o dever de proteger e defender a família. A CEC publicou uma nota no seu site no dia 27 de maio e acrescenta que o bispo de El Espinal fez “uma chamada ao Governo para que se trabalhe na criação de políticas públicas que favoreçam este núcleo da sociedade”.

Na Colômbia, a Igreja Católica está celebrando desde o dia 25 até o dia 30 de maio, a Semana Nacional da Família, cujo lema é “O abraço em família, uma contribuição para a paz”. O Departamento de Matrimônio e Família da CEC elaborou uma cartilha que está sendo fruto de estudo e reflexão de todos os párocos, agentes de pastoral familiar e da comunidade toda.

Monsenhor Emiro Anteliz disse que o núcleo de uma sociedade é a família e se esta não está bem constituída internamente, teremos uma sociedade desintegrada e com falta de valores, exorto a ir à raiz do problema e buscar os vazios desta problemática dentro do lar.

A família é suporte de vida, quando a família não existe, não vai cumprir com o seu dever de ser formadora de pessoas, quando a família está ausente, no sentido de não ser protagonista de incutir o necessário aos filhos, certamente esses filhos também vão crescer sem reconhecer-se na sua própria grandeza como pessoas e reconhecer os outros em um contexto mais amplo que é a sociedade, disse.

O bispo lembrou que os males e problemas que a sociedade enfrenta hoje, somente são a consequência dos problemas que a família  está vivendo dentro do lar, e fez um apelo a todos os colombianos a refletirem sobre o tema da família e de como tem ido mudando como novo modelo. (Trad.TS)