Começa fase romana da causa de beatificação de João Paulo I

| 486 visitas

CIDADE DO VATICANO, domingo, 7 de janeiro de 2007 (ZENIT.org).- Em 3 de janeiro, na Congregação para a Causa dos Santos, foi aberto o envelope oficial com os documentos relativos à investigação diocesana sobre a heroicidade da vida e das virtudes, assim como sobre a fama de santidade, do Servo de Deus João Paulo I.



A investigação diocesana havia terminado solenemente em Belluno, na Catedral, no dia 10 de novembro passado.

João Paulo I, Albino Luciani, nasceu em Canale d’Agordo, em 1912, e faleceu na Cidade do Vaticano em 28 de setembro de 1978, depois de 33 dias de pontificado. Antes de ter sido eleito Papa, era patriarca de Veneza. É conhecido como «o Papa do sorriso».

Segundo informou a agência de notícias salesiana, ANS, na cerimônia de abertura, o postulador da Causa de beatificação, dom Enrico dal Covolo, pediu ao prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, o cardeal José Antonio Saraiva Martins, o reconhecimento da validade dessas atas.

Desta forma entrou-se na «fase romana» da investigação, que implicará na elaboração da «Positio», ou seja, do dossiê que, baseando-se nos documentos da investigação diocesana, deverá comprovar o melhor possível a heroicidade de vida e virtudes, assim como a fama de santidade do Servo de Deus.

A «Positio» será preparada por um colaborador do Postulador, sob a direção de um Relator da Congregação para a Causa dos Santos.

O tempo que requer a elaboração da «Positio» e as seguintes etapas do exame costuma ser, geralmente, de 15 anos.

A seguir, se os distintos organismos interpelados dão seu parecer positivo, se chegará ao Decreto de reconhecimento da heroicidade da vida e das virtudes, o qual comporta que o Servo de Deus passa a ser «venerável».

Espera-se, contudo, que este prazo de tempo possa ser abreviado, tendo em conta que nesses momentos já está se estudando uma cura atribuída à intercessão desse Papa, e que poderia ser reconhecida como «milagre», ou «sinal do alto» solicitado pela legislação canônica para a beatificação.