Começou hoje a 51ª Assembleia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB)

Tema: "comunidade de comunidades: uma nova paróquia"

Brasília, (Zenit.org) Thácio Siqueira | 558 visitas

“Comunidade de comunidades: uma nova paróquia” é o tema central da 51ª Assembleia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), iniciada hoje no centro de Eventos Padre Vitor Coelho de Almeida localizado no Pátio da Basílica.

Com a presença de 361 bispos de todo o Brasil, dos quais 43 são eméritos, conta com um total de 451 participantes, entre assessores, secretários de regionais, organismos, colaboradores e convidados.

Na missa de abertura da Assembléia, na manhã de hoje, o presidente da celebração, cardeal arcebispo de Aparecida e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Raymundo Damasceno Assis, disse que estes serão dez dias de “estudo e reflexão” sobre vários temas importantes para a Igreja no Brasil, em torno do tema central: “a renovação de nossas paróquias”. Dom Raymundo destacou que é importante que as paróquias sejam cada vez mais comunidades de comunidades, acolhedoras e missionárias.

Na tarde de hoje, às 15h, houve a primeira coletiva de imprensa. Dom Dimas Lara Barbosa, porta-voz do evento, mostrou os principais temas que serão tratados na 51ª Assembléia: a paróquia, a votação do diretório de comunicação da Igreja no Brasil e a reforma agrária.

Presidindo a mesa da coletiva dessa tarde esteve o cardeal Odilo Pedro Sherer, arcebispo de São Paulo, Dom Joaquim Mol, bispo auxiliar de Belo Horizonte (MG) e Dom Severino Clasen, bispo de Caçador (SC).

Perguntado sobre a diminuição de católicos no Brasil, Dom Odilo disse que “quando um católico deixa de ser católico, não nos deixa indiferentes. Claro que nos preocupa”. Salientou que a Igreja no Brasil não deve ficar com uma pastoral de manutenção, mas deve ser missionária. Também sublinhou que esse fenômeno não só acontece com a Igreja católica. “Todas as religiões estão perdendo fieis. Algumas estão ganhando hoje e amanhã estão perdendo. Em número absoluto, a nível mundial, a Igreja católica está crescendo”.

Dom Clasen comentou que a estrutura paroquial ficou pesada.  Há muitas obrigações, tarefas, que fazem que a convivência tenha se tornado fria. “Hoje temos a capacidade de comunicar-nos com todo o mundo, mas falta o calor do coração”, disse.

“A Assembleia é uma ocasião de tomar consciência do processo em que as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora, aprovadas há dois anos pelos bispos, são colocadas em prática”, explicou dom Dimas.

Para que os fieis e os meios de comunicação acompanhem o evento a CNBB criou uma fanpage no facebook para a 51ª Assembleia Geral com o objetivo de ajudar nos serviços de comunicação das dioceses. Ontem, terça-feira, uma única postagem alcançou 14 mil "curtidas".