Como defender os "direitos humanos" quando se ignora o "direito à vida"?

Declaração de Salvatore Martinez em apoio à iniciativa "Um de nós"

Roma, (Zenit.org) | 988 visitas

A Renovação Carismática (RC) da Itália adere ao abaixo-assinado europeu “Um de Nós”, que pede a proteção dos direitos do nascituro no continente. "Nós acreditamos que é urgentemente necessária a reafirmação da dignidade integral e transcendente do homem, desde o estado de vida do nascituro, sem mais reduções ideológicas e éticas", disse em comunicado o presidente do movimento, Salvatore Martinez.

"Como podemos falar de cidadania europeia se discriminamos, por convenção e com convicção, os cidadãos que ainda estão por vir? Falamos de direitos humanos, mas como esperar que os legisladores e administradores europeus e italianos queiram garantir os direitos a uma vida justa se eles perpetram a hipocrisia de não defender o direito de vir ao mundo?".

"A vida é vida: sempre, de qualquer maneira! Tem que ser defendida por todos, em todo lugar! A questão social se tornou uma questão radicalmente antropológica, e, por isso, a RC acredita que só através de um suplemento de paixão humana é que será possível reavivar uma cultura da vida, com forte base espiritual, começando pelos jovens, pelos namorados, pelos cônjuges", diz o presidente da Renovação.