Conferência TED chega ao Vaticano

Encontro mundial discute liberdade religiosa

Roma, (Zenit.org) Antonio Gaspari | 1155 visitas

Conhecido como o “Oscar das ideias”, a “Hollywood da genialidade”, um mix entre ciência, comunicação e entretenimento, TED (Technology Entertainment Design) apresenta "ideias que merecem ser espalhadas” ( "ideas worth spreading" ).

Começou como uma conferência anual na Califórnia que reunia pessoas para falar sobre suas melhores ideias e agora é um dos sites mais visitados do mundo (www.ted.com). A novidade é que em 2013, TED chega ao Vaticano.

Dia 19 de abril na Via della Conciliazione o cardeal Gianfranco Ravasi, presidente do Pontifício Conselho para a Cultura abrirá “TEDxviadellaconciliazione”, (www.TEDxviadellaconciliazione.com), um encontro mundial para falar sobre liberdade religiosa hoje.

Para saber mais ZENIT entrevistou a organizadora do encontro, Giovanna Abbiati.

ZENIT: O que significa TED?

TED é uma conferência anual onde “mentes brilhantes” se encontram para partilhar ideias que merecem ser espalhadas. Os discursos são livremente publicados no site para serem propagados por todo o mundo.

ZENIT: O que tem a ver TED com a Igreja católica?

Ser católico significa ser universal. A missão da Igreja é desde sempre a mesma: testemunhar o encontro espiritual entre o divino e o ser humano.

Os resultados provenientes deste encontro devem ser espalhados! E como? Publicando em todas as línguas que conhecemos, de maneira que todos possam conhecer e compreender. Uma das novas linguagens que temos no mundo contemporâneo é a linguagem digital. Através da linguagem digital,TED espalha ideias, e nós queremos utilizar este poder de conectar, e espalhar também os resultados espirituais.

ZENIT: Porque vocês escolheram o tema da liberdade religiosa?

Este é um tema importante se queremos falar de paz. Na sociedade secularizada, muitas vezes, os sinais religiosos são proibidos, os símbolos são escondidos. Em alguns países a restrição de caráter religioso é altíssima. O Pew Research Center divulgou que mais de 2,2 milhões de pessoas, quase um terço da população mundial, vivem em 23 países, onde há restrições governamentais ou crescente hostilidade social em relação à prática religiosa. Porque temos medo da religião? Devemos temer apenas o fundamentalismo.

O fundamentalismo é uma perversão da religião. A violência não é religião, praticar a violência em nome de um credo religioso não é religião.

ZENIT: O que é esperado do encontro TED x via della Conciliazione?

Queremos reiterar que a liberdade religiosa é um direito fundamental. Antes de tudo é uma aspiração da alma. A liberdade religiosa consiste em garantir a proteção de todos os homens e mulheres de qualquer tentativa de coação da própria consciência.

Através da religião todo homem e toda mulher descobre a identidade do ser humano. Através da religião descobre o sentido e o valor da vida. A prática religiosa inspira e incentiva o ser humano na construção de um mundo de justiça e de paz. Todas as religiões expressam um senso de responsabilidade pela humanidade e pelo mundo.

ZENIT: Como?

Quer mudar a sociedade? Não exclua! Começando pela sua comunidade. A sua comunidade pode ser o seu vizinho de casa ou o seu irmão. Cuidar do mais fraco, do idoso, da viúva, do estrangeiro, significa tentar construir uma rede social em favor da fraternidade.

Aproveitando toda a força que a fé pode dar, é preciso tentar transformar o ódio em amor, praticar o amor também nos conflitos, favorecendo o perdão. Amor entendido como paixão de Cristo, que diz respeito também aos encarcerados e às pessoas doentes.

Enfrentar este desafio é difícil, mas o importante é que não fique apenas na mesa ou que envolva apenas os grupos dirigentes. É preciso começar pelos jovens.

ZENIT: Quem são os convidados?

Procuramos palestrantes capazes de promover o diálogo e a unidade em todos os âmbitos, partindo da cultura. Procuramos talentos e visionários capazes de demonstrar a existência de um substrato comum de ideais e desafios, tanto na religião como na cultura.

Pessoas como Soumaya Slim do Museu Soumaya ou Sheika Hussad AL Salem do Darmuseum. A primeira no México, a segunda no Kwait, ambas empenhadas em promover a beleza através da arte. Dois mundos diferentes com um objetivo comum.

Além disso, procuramos pessoas que mudam o mundo através da fé, como Alicia Vacas que desenvolve um grande trabalho na Terra Santa e Leone Narvaez que promove a paz na FARC (Força Armada Revolucionária) da Colômbia.

ZENIT: Porque foi escolhido o formato TED?

Na era do compartilhamento TED é capaz de espalhar ideias de maneira muito positiva. Assistindo televisão, escutando rádio, navegando na rede, o que recebemos, muitas vezes, é uma visão negativa do mundo. TED é uma plataforma que fala de compartilhar e difundir o otimismo. Não queremos dizer que o mal não existe, mas falar apenas das trevas significa esquecer a existência da luz. Um enfoque negativo assim corta as asas do ser humano. Somos feitos de carne, mas o nosso espírito foi criado para voar alto e além!

ZENIT: Qual é o sonho de vocês?

Precisamos aprender a conviver e a amar. Amar, não é apenas uma ideia, é o que nos conecta com o todo.