Confirmados os conselheiros do delegado pontifício dos Legionários de Cristo

Dom Blázquez, visitador apostólico do Regnum Christi

| 1049 visitas

CIDADE DO VATICANO, quarta-feira, 29 de setembro de 2010 (ZENIT.org) - O arcebispo Velasio De Paolis, delegado pontifício para a Legião de Cristo, confirmou a ZENIT os nomes dos conselheiros que o assistirão no cumprimento da missão que lhe foi confiada por Bento XVI.

Trata-se do Pe. Agostino Montan (religioso josefino de Murialdo), vigário episcopal para a vida religiosa da diocese de Roma; Dom Mario Marchesi, vigário geral da diocese de Cremona; Pe. Gianfranco Ghirlanda SJ, antigo reitor da Universidade Gregoriana de Roma; Dom Brian Farrell LC, secretário do Conselho Pontifício para a Unidade dos Cristãos.

Seguindo as disposições do comunicado emitido pela Santa Sé no último dia 1º de maio, Dom De Paolis também confirmou a ZENIT a nomeação de Dom Ricardo Blázquez, arcebispo de Valladolid (Espanha), como visitador para o Regnum Christi.

Dom Blázquez prestará especial atenção aos consagrados desse movimento de apostolado, nascido dos Legionários de Cristo.

Segundo especificou o decreto enviado pelo cardeal Tarcisio Bertone, secretário de Estado, assinado em 9 de julho, os "conselheiros pessoais" de Dom De Paolis "o assistirão no cumprimento da sua tarefa" e "podem ser encarregados de tarefas específicas, em particular para as visitas ad referendum".

Segundo o decreto, o delegado pontifício recebeu a "tarefa de governar", em nome do Papa, a congregação religiosa "durante o tempo que for necessário para realizar o caminho de renovação e levá-la à realização de um capítulo geral extraordinário, que terá como principal objetivo terminar a revisão das Constituições".

Por este motivo, o delegado pontifício deve "empreender, acompanhar e fazer a revisão das Constituições" da congregação, motivo pelo qual será preciso instituir "uma comissão para a revisão das Constituições, nos diferentes níveis do instituto, com a participação sobretudo dos membros do próprio instituto, que devem se sentir responsáveis pela revisão e reelaboração do próprio projeto de vida evangélica, sempre em harmonia com o ensinamento da Igreja".

(Por Jesus Colina)