Congresso mundial da imprensa católica, em outubro, no Vaticano

Já estão confirmados mais de 180 delegados de 58 países

| 1526 visitas

ROMA, segunda-feira, 30 de agosto de 2010 (ZENIT.org) - O Conselho Pontifício para as Comunicações Sociais organizou, de 4 a 7 de outubro, um congresso mundial da imprensa católica, cujo foco será sua presença no mundo da internet e dos novos meios de comunicação.    

Entrevistado pela Rádio Vaticano, o presidente deste dicastério pontifício, Dom Claudio Maria Celli, explicou que "a grande pergunta de fundo é sempre esta: no contexto social de hoje, na Igreja de hoje, qual é o papel de uma rádio católica, de uma emissora de televisão católica? Pode-se apresentar a mesma pergunta sobre a imprensa".

"E o tema do congresso não envolve somente a imprensa católica - indicou -, mas a imprensa católica na era digital, porque é evidente a todos que são muitos mais os leitores que leem um jornal - católico ou não - por meio da internet, do que os que adquirem um exemplar do jornal."

Frente a este encontro, explicou Dom Celli, pediu-se às conferências episcopais que nomeiem 3 delegados, em representação dos diversos países: 3 delegados especialistas em imprensa e 1 delegado especialista em internet ou nas novas tecnologias.

"Posso dizer - acrescentou - que, até agora, a resposta foi verdadeiramente positiva: até hoje recebemos a confirmação de 58 países, com uma presença de cerca de 180 representantes. Estou contente, porque isso significa que, no âmbito mundial, na Igreja, o tema da imprensa é profundamente sentido."

Sobre a forma como o congresso se desenvolverá, o prelado explicou que "o primeiro dia estará marcado por duas mesas redondas. De manhã, convidamos diretores de grandes jornais leigos internacionais, porque desejamos escutá-los pessoalmente, para conhecer o que pensam do estado atual e do futuro da imprensa enquanto tal".

"À tarde, no entanto, faremos o mesmo com diretores de grandes jornais católicos, procedentes de vários países, e lhes perguntaremos qual é, para eles, o futuro da imprensa católica", prosseguiu.

"Depois, dedicaremos o segundo dia a problemáticas particulares e a pergunta será: que relação existe entre a imprensa católica e as controvérsias? Teremos pessoas que poderão debater de forma serena sobre os problemas que a comunidade enfrenta cada dia, e que, de maneira inegável, encontram uma expressão na imprensa."

"O último dia estará dedicado ao aspecto digital em seu conjunto, isto é, no que significa a presença da Igreja na internet, por exemplo. Temos sites, portais de grande interesse, e certamente a Igreja sente intensamente esta responsabilidade sua no que chamamos de 'diaconia da cultura digital'."

Na última mensagem para o Dia das Comunicações Sociais, recordou Dom Celli, Bento XVI convidou todos a "pensarem em uma 'pastoral' no mundo da cultura digital" e "em um diálogo cultural em seu conjunto".

Deste encontro, Dom Celli espera que surjam "respostas para o futuro: qual é a missão que a imprensa católica deve levar a cabo no momento atual, no contexto mundial de hoje".