Construir percursos de bem comum, sem soluções pré-confeccionadas

Mensagem de Bento XVI aos membros dos institutos seculares

| 632 visitas

CIDADE DO VATICANO, quarta-feira, 25 de julho de 2012 (ZENIT.org) – Bento XVI enviou uma mensagem aos membros dos institutos seculares reunidos em congresso mundial até quinta-feira em Assis, cujo tema é: "À escuta de Deus 'nos sulcos da história': a secularidade fala à consagração".

O texto, enviado pelo secretário de Estado da Santa Sé, cardeal Tarcisio Bertone, e divulgado pelo site de notícias do Vaticano, realça que “a relação entre Igreja e mundo” deve ser vivida na “reciprocidade”.

Os Institutos seculares alimentem "olhares capazes de futuro e raízes firmes em Cristo" abraçando "com caridade as feridas do mundo e da Igreja".

Num tempo como hoje, que "coloca à vida e à fé profundas interrogações", olhando para o Espírito Santo, os consagrados podem seguir a sua vocação, ou seja, "estar no mundo assumindo todos os seus pesos e os seus anseios, com um olhar humano que coincida sempre mais com o olhar divino", escreve o Santo Padre.

A mensagem indica três âmbitos específicos nos quais os Institutos seculares devem concentrar a atenção. Antes de mais, a "doação total e encontro pessoal com o amor de Deus". Depois, também, "vida espiritual", ponto firme e irrenunciável que implica "reconduzir a Cristo todas as coisas", e que se alimenta na oração e na escuta da Palavra de Deus, para construir esperança e confiança. Por fim, a formação, entendida como educação para "aquela sabedoria que tem sempre consciência da centralidade humana e da grandeza do Criador".

O Papa exorta os Institutos seculares a estarem "disponíveis para construir percursos de bem comum, sem soluções pré-confeccionadas".

MEM