Contagem regressiva para grande encontro de Bento XVI com jovens em Loreto

Entre 1º e 2 de setembro

| 921 visitas

LORETO/ROMA, quinta-feira, 23 de agosto de 2007 (ZENIT.org).- Faltam oito dias para que cerca de 300.000 jovens de toda a Itália, aos que se somarão 800 jovens delegados de 50 países da Europa, se reúnam na cidade do santuário mariano de Loreto para viver um grande encontro de festa junto ao Santo Padre.



Colaborarão no adequado andamento desta reunião eclesial, em 1º e 2 de setembro, 1.300 voluntários de 18 a 35 anos; procedem de todas as regiões italianas.

Quem promove a iniciativa é a Conferência Episcopal Italiana, que busca dar vigor à pastoral juvenil do país.

A convocatória se encaixa no itinerário trienal – o Ágora dos Jovens – de impulso da pastoral juvenil, que envolve as dioceses italianas desde o outono passado até o verão boreal de 2009.

De 29 a 31 de agosto, dias precedentes ao grande encontro de Loreto, os jovens serão acolhidos em famílias de 32 dioceses de Marche, Umbria, Emília-Romanha e Abruzzos.

Lá, animarão algumas jornadas, compartilharão reflexões e o itinerário percorrido, e levarão às comunidades cristãs e às realidades civis a voz do mundo juvenil.

Esses dias, caracterizados por eventos de festa e de proximidade com a região, terão como protagonistas as famílias, que se comprometeram a receber milhares de jovens em caminho para o encontro com o Papa.

Ao respeito disso, o responsável das jornadas de acolhida, Giorgio Minella, sublinhou na «Rádio Vaticano» que «todos, sem exceção, abriram suas casas», «oferecendo também sua disponibilidade à paróquia na organização da festa de acolhida em 29»; «em alguns casos, a disponibilidade consiste em acompanhar os jovens nos encontros comuns».

O sábado 1º de setembro será dedicado dedicará ao caminho para Loreto: todos os grupos se trasladarão a pé à esplanada de Montorso. A peregrinação será organizada de forma que se realize como um verdadeiro caminho na fé.

A chegada do Santo Padre está prevista para o meio da tarde.

Explica a organização: «O encontro de Bento XVI com os jovens terá a forma de um diálogo a várias vozes. O fio condutor da reflexão será a ‘condição juvenil’, que, como a de outra jovem de nome Maria de Nazaré, é vista como lugar de marginalidade – histórica, existencial e social –, mas se revela como terreno fecundo e condição privilegiada para o encontro com Deus».

As palavras de Jesus, «Amai-vos uns aos outros, como eu vos tenho amado» (João 13, 34), centrarão esses momentos.

Terminada a oração com o Papa, a vigília prosseguirá em Montorso com testemunhos, música e reflexões.

Estarão assim até o amanhecer de 2 de setembro, que abrirá com a oração da Laudes e culminará com a celebração da Santa Missa, que Bento XVI presidirá. Ao final, o Papa entregará aos jovens o mandato para a missão.

Os bispos italianos renovaram seu chamado a todos os jovens do país a participar no encontro de Loreto, assim como se envolver na programação trienal concretizada em projetos pastorais diocesanos.

Loreto representa a primeira etapa desse itinerário, o Ágora dos Jovens Italianos, que relançará a atenção educativa da comunidade cristã através de uma escuta especial da condição juvenil.

Como explicou a organização na quarta-feira, trata-se de um caminho com os jovens, para e pelos jovens.

«Os bispos italianos definiram os jovens como o talento da Igreja. Nas parábolas evangélicas, a expressão é positiva e comprometida por sua vez», pois «o talento se presta como uma riqueza objetiva que, no entanto, é confiada para que dê fruto», expressou o secretário do episcopado italiano, Dom Giuseppe Betori.

«A Igreja contempla as novas gerações sem pessimismos fáceis nem ingênuos otimismos – especificou –, na consciência da constitutiva ambivalência da juventude, que precisa da relação educativa com a comunidade adulta para poder desenvolver todo o positivo que tem em si.»