Corda utilizada no Círio de Nossa Senhora de Nazaré chega a Belém

Ícone de fé utilizado na procissão possui 1.250 quilos

| 781 visitas

Por Alan de Jesus

BELÉM, segunda-feira, 24 de setembro de 2012(ZENIT.org)- Um dos maiores ícones do Círio de Nazaré, festa mariana realizada em Belém, no Pará, que reúne no segundo  domingo de outubro mais de dois milhões de fiéis, chegou hoje, 22, às 10 horas, na capital paraense.

O caminhão que conduziu a corda saiu de Santa Catarina, onde estava sendo produzida há cerca de sete dias e fez uma breve escala em São Paulona última segunda-feira, 17. O objeto religioso este ano tem uma coloração mais clara porque não foi banhada em óleo.

“Já fizemos todos os teste e a corda não oleada possui a mesma durabilidade e resistência que a anterior”,  firma o Diretor de Procissões do Círio 2012, Carlos Augusto Nobre. Segundo ele, a corda ainda precisa ser esticada e medida. “Geralmente alguns pedaços têm alguns centímetros a mais. Os maiores lances de corda são utilizados na procissão do Círio e os menores na Trasladação”, explicou.

 O ícone de fé é feito em sisal retorcido e possui 1.250 quilos. Como nos anos anteriores ela possui a mesma metragem, 800 metros de comprimento com duas polegadas de diâmetro, que serão divididos em duas cordas de 400 metros para a procissão da Trasladação e outros 400 metros para a procissão do Círio 2012. Ela chegou dividida em 16 pedaços de 50 metros, que separarão as cinco estações (estruturas de formato oval, sem protuberâncias, feitas por tubos de alumínios utilizados na indústria aeronáutica, puxada pelos fiéis para dar tração à romaria) de cada procissão.

A procissão de 1855 introduziu a corda no Círio de Nazaré. Nesse ano, a berlinda teve que ser puxada porque ficou atolada, em consequência da chuva. Apesar desse fato, somente em 1885 acorda foi oficializada na procissão, substituindo os animais que puxavam a berlinda. Hoje, a corda se tornou um dos maiores ícones da Festa de Nazaré, utilizada nas procissões do Círio e da Trasladação.