Credibilidade do Evangelho depende dos autênticos cristãos, reconhece Papa

Em um encontro com sacerdotes

| 806 visitas

CIDADE DO VATICANO, sexta-feira, 27 de julho de 2007 (ZENIT.org).- A credibilidade do anúncio do Evangelho depende dos autênticos cristãos, reconhece Bento XVI, que confessa que vê nas famílias «penetradas pela fé» a presença de Deus.



Ele o explicou no dia 24 de julho, ao responder às perguntas de alguns sacerdotes das dioceses de Belluno-Feltre e Treviso em Auronzo, localidade dos Montes Dolomitas italianos.

«O cristianismo não é um conjunto complicadíssimo de muitos dogmas, impossível de conhecer; não é algo só para acadêmicos, mas algo simples: Deus existe e Deus está próximo em Jesus Cristo.»

Levar Deus aos outros, explicou, «implica, sobretudo, por uma parte, o amor, e por outra, a esperança e a fé».

Portanto, «o melhor testemunho de Cristo, o melhor anúncio é sempre a vida dos verdadeiros cristãos».

«Parece-me que o anúncio mais belo hoje é ver como famílias nutridas pela fé vivem com alegria, como vivem inclusive o sofrimento com profunda alegria, como ajudam os outros, como amam Deus e o próximo», reconheceu.

«Inclusive para mim, o anúncio mais reconfortante é sempre o de ver famílias católicas ou personalidades católicas que estão penetradas pela fé; nelas resplandece realmente a presença de Deus e chega esta ‘água viva’.»

«Portanto – concluiu –, o anúncio fundamental é precisamente o da própria vida dos cristãos.»