"Crianças não são mercadoria"

Dom Paglia se opõe à adoção por casais homossexuais

Roma, (Zenit.org) | 1325 visitas

Na grande manifestação em Paris para apoiar a família natural e rejeitar o casamento gay, o presidente do Pontifício Conselho para a Família falou de uma “ditadura do egoísmo”, que quer mudar a natureza do homem. Em entrevista à Rádio Vaticano, dom Vincenzo Paglia, explicou que é muito perigoso "enfraquecer o matrimônio e a família", porque neles está "o futuro da humanidade".

Paglia reiterou que "a adoção de crianças por casais homossexuais transforma a criança em um tipo de mercadoria".

"Desde o começo do mundo, a criança tem que nascer e crescer dentro do normal, com um pai e uma mãe".

"As teorias de gênero pretendem dizer que as diferenças são resultado apenas da cultura. Dizer isto é não ser capaz de ler a realidade em que vivemos. Eu me pergunto por que somos tão diligentes no combate às manipulações da natureza, mas tão pouco atentos às manipulações da antropologia".

De acordo com o presidente da congregação vaticana, "se a medida é o ‘eu’ e a satisfação de todos os próprios desejos, então é claro que qualquer coisa pode acontecer; inclusive a destruição da civilização".

E concluiu: "É por isso que a Igreja, que é perita em humanidade, conhecendo a força social e antropológica da família, a defende com tanto afinco: porque ama o homem, ama a mulher, ama a todos, e não quer que seja destruído o berço em que nasce e cresce a sociedade como tal".