Crise dos emigrantes preocupa bispos espanhóis

Migrantes podem ser prejudicados pelas novas propostas legais

| 878 visitas

MADRI, segunda-feira, 20 de julho de 2009 (ZENIT.org).- A Comissão da Conferência Episcopal Espanhola de Migrações, presidida pelo bispo José Sánchez, divulgou uma nota em que manifesta sua preocupação pelos efeitos da crise nos emigrantes.

Após reunir-se durante os dias 25 e 26 de junho, o documento – publicado no dia 16 de julho – recolhe as exposições dos departamentos e missões católicas espanholas na Europa.

O texto deseja “informar e orientar pastoralmente a propósito de nossa atual crise econômica e como esta afeta os emigrantes”.

Os bispos manifestam “uma séria preocupação diante das propostas legais que, emanadas das Diretivas europeias, podem afetar a dignidade dos irmãos emigrantes, suas famílias e as pessoas e instituições que promovem sua integração em nossa sociedade à luz da doutrina social da Igreja e da tradição desta em seu trabalho de acolhida, hospitalidade e acompanhamento dos emigrantes”.

Da mesma forma, “impulsionados pelo Evangelho e à luz do Documento da Conferência Episcopal Espanhola – ‘A Igreja e os Imigrantes’ –, os prelados advertem sobre os riscos de uma visão puramente economicista das pessoas emigrantes, que as submete ao vai-e-vem de situações econômicas conjunturais”.

Os bispos concluem expressando sua preocupação por “tudo aquilo que poderia afetar o legítimo exercício dos direitos humanos dos emigrantes e sua dignidade como pessoas, filhos de Deus e irmãos”.