Crise humanitária na Síria: a coordenação das ajudas da Igreja Católica

Desde o início da crise em 2011 até hoje, a ajuda humanitária e material da Igreja atingiu o montante de 72 milhões de dólares para refugiados de cidades sírias e áreas limítrofes, sem distinção de crenças religiosas

Roma, (Zenit.org) Redacao | 429 visitas

72 milhões dólares foram alocados pelas organizações humanitárias católicas em tentativas de abrandar a crise na Síria e nas regiões vizinhas. 55 entidades participaram das ações de apoio. 20 cidades sírias receberam ajuda. 32 instituições católicas estão envolvidas no trabalho. As ajudas foram distribuídas também aos refugiados no Líbano, na Jordânia, na Turquia, no Iraque, em Chipre e no Egito. Os dados, computados em 9 de outubro, são do Pontifício Conselho Cor Unum, que fez o mapeamento das ações de ajuda na Síria durante a reunião de coordenação das organizações católicas de caridade presentes naquele país.

A Igreja católica e as igrejas locais na região em conflito estão envolvidas desde o início da crise, em 2011, num trabalho de constante fornecimento de ajuda humanitária às pessoas afetadas pelo drama da guerra interna na Síria.

O papa Francisco tem seguido com particular proximidade e atenção a evolução da crise e o trabalho das agências de caridade, que foram recebidas em audiência durante o encontro organizado pelo Pontifício Conselho Cor Unum. “Ajudar o povo da Síria, independentemente de grupos étnicos e religiosos”, disse o papa durante o encontro, “é a maneira mais direta de fazer uma contribuição à paz e à edificação de uma sociedade aberta a todos os diversos componentes”.