Cristo Redentor é reinaugurado após reforma

“Pessoas vêm não apenas para ver a beleza do Rio, mas também para rezar”

| 1304 visitas

RIO DE JANEIRO, quinta-feira, 1º de julho de 2010 (ZENIT.org) - Após quatro meses de restauração, nesse dia 30 de junho, a Arquidiocese do Rio junto com a Vale encerraram oficialmente as obras no Cristo Redentor e realizaram uma solenidade aos pés do monumento para comemorar a data.

O monumento de quase oito décadas, cuja superfície é formada por milhões de pastilhas de pedra-sabão, recebeu uma limpeza cuidadosa. Rachaduras, marcas das chuvas e raios foram restauradas. Pequenos pedaços desgastados nos dedos e na cabeça da estátua foram reconstruídos. O monumento também foi impermeabilizado, drenado e teve sua estrutura de ferro interna recuperada.

Segundo informa o portal da arquidiocese do Rio, às 6 horas da manhã foi realizada uma Alvorada, com a presença do arcebispo Dom Orani João Tempesta.

Já às 9h30m, foi feita uma coletiva com a imprensa, da qual participaram o Reitor do Santuário Cristo Redentor, Padre Omar Raposo, a arquiteta Márcia Braga, o engenheio Clézio Dutra, o responsável pelo Parque Nacional da Tijuca, Bernardo Hissa, o diretor da Vale, Fabio Spina e ainda a secretária de turismo do Governo do Estado, Márcia Lins.

Todos demonstraram uma grande alegria em realizar esse trabalho conjunto de restauração do monumento. Mesmo com todas as dificuldades de infra-estrutura e ainda o incidente das chuvas no mês de abril, que atingiram a Cidade enquanto as obras aconteciam.

Padre Omar Raposo falou sobre a preparação para o aniversário do monumento, que no dia 12 de outubro completará 79 anos. Segundo ele, nesta data começará um grande projeto para a comemoração dos 80 anos.

“O ponto de partida era a restauração do Monumento. Agora, estamos preparando muitas comemorações. Teremos vários segmentos da sociedade fazendo suas homenagens. Pessoas ligadas ao esporte, pessoas do mundo artístico, para que o carioca tenha o olhar voltado para o Cristo Redentor”, disse.

Em seguida, o secretário geral da CNBB e bispo auxiliar da arquidiocese do Rio, Dom Dimas Lara Barbosa, presidiu a Celebração Eucarística em Ação de Graças ao Monumento do Cristo Redentor e por todos aqueles que trabalharam pela obra.

“Como é bonito ver que o talento do ser humano se alia à beleza da própria criação, para nos oferecer um monumento singular de arte e de fé”, disse Dom Dimas.

Ainda durante a manhã, o arcebispo do Rio de Janeiro presidiu à oração do Angelus. Estavam presentes pessoas que participaram direta e indiretamente da restauração do Cristo Redentor, autoridades eclesiais e políticas, além de visitantes.

“Aqui é um Santuário Arquidiocesano, lugar de peregrinação, oração, onde as pessoas vêm não apenas para ver a beleza do Rio, mas também para rezar. O Cristo, neste monumento, recorda para as pessoas o Cristo vivo.”

“Logo – prosseguiu o arcebispo –, a restauração do Monumento recorda a necessidade da restauração da pessoa. Assim como o Cristo, a sociedade precisa estar cada vez mais bela e restaurada.”

Às noites, o Cristo Redentor recebe uma iluminação especial nas cores do Brasil, em verde e amarelo, que permanecerá durante uma semana iluminando a cidade.