Cruz e ícone da Jornada visitam região sul do Paraguai

Foram mais de 350 km percorridos

| 669 visitas

Por Tiago Miranda

BRASÍLIA, terça-feira, 4 de dezembro de 2012 (ZENIT.org) - Depois da capital e do santuário nacional, a Cruz da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) e o Ícone de Maria começaram sua peregrinação pelo interior do Paraguai. No domingo (2), as três dioceses da região sul do Paraguai ficaram, em média, cinco horas com os símbolos da JMJ.

A região sul do Paraguai é um local de grandes pastagens de vacas, cavalos e, até, cabras.Ela é terra das missões jesuítas no início da colonização espanhola e também é onde fica o principal destino turístico do verão paraguaio: a praia formada às margens do rio Paraná em Encarnación, fronteira com a Argentina. 

O primeiro momento foi uma vigília na catedral de Carapeguá. Jovens rezaram, cantaram e refletiram sobre o mistério da Cruz até o raiar do sol. A noite foi um momento muito intenso de intimidade dos jovens com Cristo. 

A sede da diocese de San Juan Bautista de Misiones, uma pequena cidade com 15 mil habitantes,  recebeu os símbolos da JMJ com uma salva de fogos. Os jovens do grupo local participaram da missa e depois refletiram sobre o mistério da Cruz e o significado desse símbolo na vida cristã. 

União juvenil
A coordenadora da Pastoral da Juventude da diocese de Encarnación, Maria Letizia Figari se surpreendeu com a participação de jovens durante a peregrinação. Segundo ela, foi a primeira vez que diferentes grupos de paróquias e movimentos trabalham tão unidos, dividindo funções. “Foi tudo uma beleza. Acho que a JMJ e a vontade de estar junto neste evento ajudou a articular os jovens”, disse.

A recepção em Encarnación teve um pouco de tudo. Carreata pela praia da cidade, uma chegada triunfal em uma catedral toda enfeitada. Danças típicas dos jovens, banda tocando músicas locais e muitas famílias enchendo todos os bancos para participar da missa junto aos símbolos da JMJ. 

O bispo local, dom Ignacio Gogorza,  chamou os jovens presentes ao encontro a inspirarem seus amigos com seu modo de vida e testemunho pessoal. “Precisamos de jovens que nos ajudem a descobrir como fazer para construir, como país, uma nova sociedade”, convocou.

Foram mais de 350 km percorridos. No início da noite, a Cruz e o Ícone seguem para a região leste do país. Para Santa Rita, região onde vivem milhares de produtores rurais brasileiros, Ciudad del Este, fronteira com Foz do Iguaçu (PR) e próxima à usina de Itaipu e Coronel Oviedo.

Fonte: Jovens Conectados