Cuba: A reconciliação, fonte de paz

Comunicadores católicos pedem mais transparência informativa

| 722 visitas

SANTIAGO DE CUBA, segunda-feira, 4 de junho de 2012 (ZENIT.org) - Os comunicadores católicos de Cuba baseiam a sua esperança na palavra de Deus, tais como o profeta Isaías: “Já não recordes o ontem, não penses mais em coisas do passado. Eu farei o novo e verás que ele aparecerá”.

Reunidos na cidade de El Cobre no último dia 19 de maio, no V Encontro Nacional de Comunicadores Católicos, os profissionais se mostraram felizes com a peregrinação da imagem de Nossa Senhora da Caridade do Cobre por todo o país e com a recente visita do santo padre Bento XVI, dois eventos que fizeram grande bem à fé do povo cubano.

Os comunicadores também enfatizaram que o Jubileu Mariano, que está em curso atualmente, deve ser “um tempo de perdão, de renovação e de projeto: perdão para nós mesmos, o que nos abre para Deus e para o outro; renovação das nossas próprias vidas, das nossas famílias e da sociedade; e projeto esperançoso de futuro”.

No entanto, a mensagem observa que esta época se vê afetada por uma crise originada na implementação de processos de reforma, que não levaram em conta a centralidade da pessoa. Isto gerou sentimentos “de frustração e de desesperança”.

Para mudar esta realidade, os profissionais consideram “imprescindível a escuta atenta dos anseios mais profundos do povo, um firme compromisso com a verdade e a plena transparência informativa”. Com estas vias de participação e um processo profundo de reconciliação, como caminho de plenitude, libertação e fonte de paz, os comunicadores católicos cubanos auguram uma recuperação real do país.