Cuba acolhe assembléia de bispos latino-americanos

De hoje ao dia 13, CELAM escolhe nova presidência e avalia Conferência de Aparecida

| 465 visitas

HAVANA, terça-feira, 10 de julho de 2007 (ZENIT.org).- Até a próxima sexta-feira, cerca de 70 bispos latino-americanos reúnem-se em Havana (Cuba), para a 31ª Assembléia do CELAM (Conselho Episcopal Latino-Americano).



Entre os objetivos da reunião está eleger a nova presidência do organismo eclesial. A atual presidência, chefiada pelo cardeal Francisco Javier Erráziriz Ossa, arcebispo de Santiago do Chile, apresentará uma avaliação dos seus quatro anos de trabalho.

Outra prioridade dos bispos é discutir encaminhamentos da Quinta Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe, celebrada no Brasil em maio passado.

O CELAM ficou responsável por ser o centro irradiador da grande missão continental lançada pela Conferência de Aparecida. Diante disso, nesta Assembléia se definirão estratégias para a concretização da missão, que ficará ao encargo de cada Conferência Episcopal dos países.

O secretário-geral do CELAM, Dom Andrés Stanovnik, explica no site do organismo que a missão continental é um «compromisso que todos têm de assumir, pastores, vida consagrada e fiéis leigos».

«Durante os três anos de preparação para Aparecida, e especialmente durante sua celebração, tivemos a oportunidade de nos olharmos como discípulos e missionários, e ver como vivemos nosso encontro com Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida, e, ao mesmo tempo, de revisar nosso compromisso missionário», explica.

Segundo o bispo, o clero e os fiéis no continente sentem-se chamados a estar com Cristo e a aprofundar a amizade e comunhão com Ele.

«A partir dessa renovada experiência de encontro com Cristo, sentimo-nos novamente enviados à missão, para levar aos demais a alegria desse encontro», destaca.

«Podemos dizer que, em Aparecida, a Igreja, evangelizada pelo feliz encontro com seu Senhor, reviveu com renovada alegria sua missão de evangelizar. Missão que consiste em anunciar que a vida em Cristo traz vida plena, feliz e digna para todos», afirma Dom Stanovnik.