Cura inexplicável na França é atribuída ao beato Jerzy Popieluszko

A extrema-unção já tinha sido administrada. O paciente em estado terminal sofria de uma doença grave no sangue. O pe. Jean pediu a intercessão do mártir polonês. E o homem foi curado de modo imediato.

Roma, (Zenit.org) Don Mariusz Frukacz | 588 visitas

O jornal francês La Croix relatou a apuração de um milagre por intercessão do beato mártir polonês pe. Jerzy Popieluszko (1947-1984), ocorrido na diocese de Créteil, perto de Paris.

O diário católico fala de uma cura imediata e inexplicável, que, se for reconhecida como milagrosa, abrirá o caminho para a canonização do padre Popiełuszko. Caso comprovadas, As provas da cura inexplicável serão enviadas à diocese de Varsóvia para serem depois repassadas ao Vaticano.

Dom Michel Santier, bispo de Créteil, convocou para março a comissão especial que investigará a autenticidade do milagre. Dois médicos independentes participarão da investigação.

La Croix escreveu que o postulador da causa, mons. Tomasz Kaczmarek, ficou particularmente surpreso ao descobrir que "a França poderia apresentar um novo milagre para a canonização de um polonês".

A cura inexplicável ocorreu em 2012. Na tarde da sexta-feira 14 de setembro, o pe. Jean foi chamado com urgência ao hospital de Créteil para dar a unção dos enfermos a um homem de 56 anos que estava prestes a falecer.

O doente sofria de uma forma rara de câncer no sangue, estava no último estágio da enfermidade e já tinha perdido a consciência. O pe. Jean lhe administrou o sacramento da extrema-unção e rezou pela sua cura pedindo a intercessão do beato Jerzy Popieluszko.

No mesmo ano, durante uma peregrinação à Polônia, o padre tinha visitado a paróquia de Popieluszko, que era capelão do sindicato polonês Solidariedade. Lá, descobriu que tinha nascido no mesmo dia que o beato, 14 de setembro de 1947.

Por esta coincidência, considerando que aquela sexta-feira também era um 14 de setembro, o sacerdote convidou todas as pessoas presentes no quarto do paciente que agonizava a rezarem por ele por intercessão de Popieluszko. O próprio pe. Jean pediu: "Pe. Jerzy, hoje é o seu aniversário e o meu também. Se você pode fazer alguma coisa, este é o dia certo".

O pe. Jean colocou sobre a mesa de cabeceira uma foto do mártir polonês, uma vela e uma cruz do papa João Paulo II.

Pouco depois, o doente despertou do coma e perguntou o que estava acontecendo. Passados alguns dias, os médicos verificaram que ele estava completamente curado.

A mídia da Polônia foi informada sobre o possível milagre, já abordado com detalhes pelo semanário católico Niedzela.