Da Clausura ao mundo

Reflexões sobre Madre Tereza do Coração de Maria

| 1209 visitas

Por Irmã Maria Elisabeth da Trindade

BRASILIA, sábado, 24 de Março de 2012 (ZENIT.org) - Dada a abertura do Processo de Canonização de Madre Tereza do Coração de Jesus, "Nossa Mãe", do Carmelo de Três Pontas, Minas Gerais, a Irmã Maria Elisabeth da Trindade enviou para ZENIT algumas reflexões para que os nossos leitores conheçam cada vez mais a espiritualidade dessa nossa candidata aos altares da Igreja no Brasil.

***

Nossa Mãe, Madre Tereza do Coração de Maria, Carmelita Descalça, viveu sua vida contemplativa numa intensa comunhão com Jesus.

O mais belo de sua espiritualidade é que mesmo estando na clausura, vivendo intensamente a vida regular de um Mosteiro, Nossa Mãe conseguiu atingir tantas pessoas, conseguiu fazer o bem e levar tantas almas para Deus, sem sair do Carmelo.

Sua vida foi fecunda. Seu amor era tão intenso e verdadeiro que não se restringiu a quatro paredes, mas extrapolou os muros, expandindo-se cada vez mais.

Seu jeito simples e alegre atraia pessoas de todas as idades. Ela irradiava uma luz, uma bondade e ternura, cuja fonte era o próprio Deus que nela habitava.

Muitas pessoas a procuravam para pedir conselhos, orações, uma palavra de conforto, de consolo, e eram sempre acolhidas  com carinho e paciência. Segurava forte na mão da pessoa e dizia que ia rezar e que confiasse em Deus, que é só misericórdia e amor.

Queria e pedia a Jesus, que aqueles que se aproximassem do Carmelo sentissem o quanto o jugo do Senhor é suave e seu fardo leve. Queria que as pessoas encontrassem no Carmelo a paz e o repouso para suas almas. E, graças a Deus, isso sempre aconteceu e acontece.

Sentia compaixão dos pobres, doentes e aflitos que vinham bater à porta do Carmelo, sentia com a família das Irmãs, sentia o sofrimento do mundo, e dizia: “O pecado do mundo é muito grande. O sofrimento de uma carmelita não pode ser em vão.”

Nossa Mãe não vivia para si mesma. Vivia para o próximo, para o irmão, não importava como ele se apresentava: “Tirai-me de mim mesma e lançai-me em Vós. Que Jesus viva em mim e que eu morra Nele”.

Era uma oração viva. Tudo nela resplandecia sua união com Jesus: “Nosso coração é feito para amar. E nosso amor se transforma em oração”.

“Entra-se no Carmelo para subir até Deus”. Ela subiu, subiu tão alto, que agora está junto de Deus intercedendo por seus filhos queridos que tanto ela amou nessa terra.

*

O horário para visitação à Capelinha de Nossa Mãe:  todos os dias a partir das 6h:30min até às 17h. Graças alcançadas por intercessão de Nossa Mãe devem ser comunicadas ao Carmelo São José (Rua Amazonas, 40. Bairro Santa Inês. CEP: 37.190-000 Três Pontas/MG – E-mail: carmelo3pontas@tpnet.psi.br).