Debate com os presidenciáveis foi confirmado e terá participação de bispos da CNBB

Evento ocorrerá no dia 16 de setembro, a partir das 21h30, e será transmitido ao vivo por oito emissoras de inspiração católica, 230 rádios, bem como portais católicos.

Brasília, (Zenit.org) Redacao | 779 visitas

Como em anos anteriores, também nessas eleições de 2014 a CNBB apoiará a organização de um debate com os candidatos à Presidência da República do Brasil. O arcebispo de Aparecida (SP) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), cardeal Raymundo Damasceno Assis - como informou hoje o site da CNBB - pediu aos bispos do Conselho Episcopal Pastoral (Consep), reunidos em Brasília, apoio ao debate com os candidatos à Presidência da República.

Promovido pela CNBB e pela TV Aparecida, o debate ocorrerá no dia 16 de setembro, a partir das 21h30, e será transmitido ao vivo por oito emissoras de inspiração católica, 230 rádios, bem como portais católicos. 

“Enviamos o convite a todos os bispos para que, se possível, participem do debate e repassem o recado às dioceses, padres, religiosos, leigos para que acompanhem a transmissão do evento”, disse dom Damasceno ao Consep. 

Mudanças

No dia 22 de agosto, o cardeal Damasceno Assis participou de reunião com os representantes dos partidos. Na ocasião,  foi confirmado o debate com os presidenciáveis no dia 16 de setembro, no Centro de Eventos Pe. Vítor Coelho do Santuário Nacional de Aparecida. A reunião foi convocada após a fatalidade ocorrida com  Eduardo Campos e por conta das mudanças nas agendas dos candidatos. Também foi definido que o mediador do debate será  o jornalista Rodolpho Gamberini, recém contratado da Rede Aparecida de Comunicação.

Para o evento, foram convidados mais de 350 bispos da CNBB, que irão colaborar com sugestão de perguntas que poderão ser incluídas no debate. No primeiro bloco, os convidados irão responder a uma única pergunta elaborada pela presidência da Conferência dos Bispos, em ordem já definida por sorteio na presença dos representantes dos partidos. Cada candidato terá dois minutos para resposta. 

Participação do episcopado

Durante o segundo bloco do debate os candidatos irão responder a perguntas propostas pelos bispos indicados pela CNBB, sobre temas como saúde, educação, habitação, reforma agrária, reforma política e lei do aborto. No terceiro bloco, os convidados responderão a perguntas de jornalistas das mídias católicas. O quarto bloco será de embate entre os candidatos à presidência do Brasil. O último bloco será dedicado às considerações finais dos convidados.