Decano do Colégio Cardinalício celebra missa de abertura do Conclave

Os cardeais ingressam oficialmente na capela sistina agora à tarde, às 16h30 (12h30 no Brasil)

Roma, (Zenit.org) Mirticeli Medeiros | 1236 visitas

Foi celebrada nesta terça-feira, 12, às 10h (6h no Brasil), a missa Pro Eligendo Pontifice, a qual abre oficialmente os trabalhos Conclave. O presidente da celebração, conforme prevê a norma vigente, foi o decano do colégio cardinalício, Cardeal Angelo Sodano.

A Basílica de São Pedro, com capacidade para 7 mil pessoas, estava lotada. Todos os cardeais eleitores, como também os não eleitores, concelebraram na Basílica Vaticana.

No início da homilia, Cardeal Sodano fez uma pequena homenagem ao Papa emérito Bento XVI que, segundo ele, é digno de todo agradecimento por parte da Igreja. Após essas palavras, o cardeal foi interrompido por um longo aplauso da multidão.

“Também nós hoje com tal atitude interior queremos oferecer-nos com Cristo ao Pai que está nos Céus para agradecer-lhe pela amorosa assistência que sempre reserva à sua Santa Igreja e em particular pelo luminoso Pontificado que nos concedeu com a vida e as obras do 265º Sucessor de Pedro, o amado e venerado Pontífice Bento XVI”, disse.

Ainda na homilia, o decano, tomando por base os textos sagrados propostos pela liturgia, falou sobre o sentido da missão que Cristo confiou a Pedro e seus sucessores.

“Na realidade, é p amor que impele os Pastores da Igreja a realizar a sua missão de serviço aos homens de todos os tempos, do serviço caritativo mais imediato até o serviço mais alto, o serviço de oferecer aos homens a luz do Evangelho e a força da graça”, ressaltou.

No decorrer do dia

Os cardeais ingressam oficialmente na capela sistina agora à tarde, às 16h30 (12h30 no Brasil), entoando o tradicional Veni Creator Spiritus. De acordo com a Sala de Imprensa Vaticana, a primeira votação ou escrutínio já se realiza agora à tarde, após o juramento dos cardeais. Caso a votação não chegue à escolha do novo Papa, a fumaça será preta. Do contrário, a fumaça será branca, indicando ao mundo o tão esperado “Habemus Papam”