Declaração oficial de bispos do EUA e México sobre migração

Falam de corresponsabilidade e desafios de ambos os países

| 916 visitas

Por Omar Árcega

WASHINGTON, quinta-feira, 27 de maio de 2010 (ZENIT.org - O Observador). A Conferência de Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB) e a Conferência do Episcopado Mexicano (CEM), por intermédio de seus encarregados da pastoral de atenção aos migrantes, emitiram um comunicado sobre problemas e desafios na atenção aos migrantes.

Reconhecem o legítimo interesse dos países para cuidar de suas fronteiras, porém, reconhecem "estes objetivos podem ser alcançados sem sacrificar a dignidade humana básica e os direitos dos migrantes. Isto requer que ambos os países, examinem suas políticas migratórias" colocando ênfase no impacto negativo sobre as pessoas.

A respeito dos Estados Unidos, afirmam que deve promover uma política migratória integral, pois "o sistema migratório atual do Estados Unidos não provê suficientes vias legais ou ordenamentos jurídicos para que os imigrantes obtenham trabalhos fundamentais para a economia do país".

No que concerne ao México, "garantir que os migrantes não sejam objeto de abusos nem sujeitos de exploração por parte de bandos criminosos e funcionários corruptos"; importância especial deve ser dada à criação de políticas públicas que gerem as condições para a criação de emprego e riqueza nas comunidades nas quais são registradas a maior saída de pessoas.

É grave que em questão de comércio, informação e indústria haja sofisticados intercâmbios, porém "o movimento de trabalho ainda não é regularizado, em detrimento dos direitos fundamentais de cada ser humano".

Portanto um desafio para ambos os países é "atualizar as leis migratórias (porque isto) ajudaria a remover como centro de atenção os migrantes" e concentrar forças no combate do crime organizado.

Concluem salientando a importância da cooperação binacional para resolver o problema da imigração. Assinam esta declaração Rafael Ramo Muñoz, arcebispo de Tijuana e Responsável pela Dimensão Pastoral da Mobilidade Humana e John C. Wester, bispo de Salt Lake City e responsável pela Comissão de migração da USCCB.