"Deus pode realizar coisas boas e até prodigiosas mesmo fora de seu círculo"

Palavras de Bento XVI ao recitar o Angelus

| 1217 visitas

CASTEL GANDOLFO, 30 de setembro de 2012(ZENIT.org) – Apresentamos as palavras de Bento XVI dirigidas aos fiéis e peregrinos reunidosem Castel Gandolfopor ocasião da tradicional oração mariana do Angelus.

Queridos irmãos e irmãs!

O Evangelho deste domingo apresenta um daqueles episódios da vida de Cristo, que, apesar de ser considerado, por assim dizer, en passant, contêm um profundo significado (cf. Mc 9,38-41). É o fato de que um tal, que não era sequaz de Jesus, havia expulsado demônios em seu nome. O apóstolo João, jovem e zeloso, queria impedir-lo, mas Jesus não o permite, pelo contrário, aproveita a oportunidade para ensinar a seus discípulos que Deus pode realizar coisas boas e até prodigiosas mesmo fora de seu círculo, e que é possível cooperar com a causa do Reino de Deus de várias maneiras, até mesmo oferecendo um copo de água a um missionário (v. 41).

Santo Agostinho escreve a respeito: ​​"Assim como na Católica – ou seja, na Igreja – é possível encontrar algo não católico, assim também fora da Igreja Católica pode haver algo de católico" (Agostinho, Sobre o batismo contra os donatistas: PL 43, VII, 39 , 77). Portanto, os membros da Igreja não devem sentir ciúme, mas sentir alegria se alguém fora da comunidade faz o bem em nome de Cristo, desde que seja feito com retidão de intenção e com respeito. Inclusive dentro da própria Igreja, pode existir, às vezes, dificuldade de valorizar e apreciar, em espírito de comunhão profunda, as coisas boas feitas por várias realidades eclesiais. Em vez disso, devemos ser sempre capazes de nos apreciar e nos estimar mutuamente, louvando ao Senhor pela infinita ‘fantasia’ com a qual atua na Igreja e no mundo.

Na liturgia de hoje ressoa também o ataque do apóstolo Tiago contra os ricos desonestos, que põem sua confiança nas riquezas acumuladas pela força da opressão (cf. Tiago 5,1-6). A este respeito, Cesário de Arles, afirma em discurso: "A riqueza não pode fazer mal a um homem bom, porque a doa com misericórdia, assim como não pode ajudar um homem mau, enquanto a conserva com avidez ou a desperdiça na dissipação "(Sermão 35, 4). As palavras do apóstolo Tiago, enquanto nos advertem da inútil busca por bens materiais, constituem um poderoso chamado a usá-los na perspectiva da solidariedade e do bem comum, agindo sempre com justiça e moralidade, em todos os níveis.

Caros amigos, por intercessão da Bem-Aventurada Virgem Maria, rezemos para que saibamos alegrarmo-nos por cada gesto e iniciativa de bem, sem inveja ou ciúme, e usar sabiamente os bens terrenos na busca contínua dos bens eternos.

(Apelo)

Acompanho  com afeto e preocupação as vicissitudes da população do Leste da Republica Democrática do Congo, objeto, nestes dias, de atenção também da parte duma reunião de alto nível nas Nações Unidas. Estou particularmente próximo dos refugiados, das mulheres e crianças, que por causa de persistentes confrontos armados são submetidos a sofrimentos, violências e profundo mal-estar. Invoco Deus, a fim de que se encontrem vias pacíficas de diálogo e de proteção de tantos inocentes e a fim de que a paz retorne logo, fundada na justiça, e seja retomada a convivência fraterna daquela população tão provada, assim como em toda aquela Região.

(Trad.:MEM)